domingo, 28 de novembro de 2010

Naturalização de Frederico Kruel (?)



Os artigos veiculados neste blog podem ser utilizados pelos interessados, desde que citada a fonte: MOUSQUER, Zélce Darclé. (Inclua o título e data da postagem) in http://www.familia-kruel.com.br, nos termos da Lei nº 9.610/98.



Não foi possível, até agora, identificar este imigrante Kruel naturalizado brasileiro em 1866.
Transcrevo, abaixo, sua Carta de Naturalização.

Naturalização de Frederico Kruel por carta de 13/7/1866 (Decreto 1314)

DECRETO N. 1314 — De 13 de Julho de 1866.

Autoriza o Governo para mandar passar Carta de Naturalização de Cidadão Brasileiro ao subdito Italiano Padre Paschoal La Guardia, e outros.

Hei por bem Sanccionar e Mandar que se execute a Resolução seguinte da Assembléia Geral.

Art. 1.° Fica o Governo autorizado para mandar passar Carta de Naturalização de Cidadão Brasileiro ao subdito italiano Padre Paschoal La Guardia, Vigário da Freguezia de Santa Anna do Pirapitinga, na Provincia de Minas Geraes; aos subditos portuguezes João Henrique Guarnel, Joaquim José de Almeida Coimbra, e José Caetano Vianna, residentes na mesma Provincia; João Teixeira de Carvalho, José Custodio Alves Pereira, Manoel Antonio Gomes Pereira Junior, Joaquim Sabino Gonçalves, Francisco Alberto da Silva Bessan, Manoel da Luz Pereira, e Manoel Fernandes Flamante, residentes nesta Corte; Luiz Lobato Pereira Cabral, Manoel Dias da Costa, José Julio Amancio da Silveira, José Silveira Machado, José Alves Rodrigues, José Antonio de Castro, Manoel Jardim, Felippe Lopes, e Custodio José Affonso, residentes na Provincia do Rio de Janeiro; Antonio Joaquim Moreira, Manoel Joaquim Coelho, e Bernardino José Senna Castro, residentes na Provincia da Bahia; Antonio Francisco Alves, Bernardo da Silva Moura, Caetano Pereira da Motta, Caetano Gonçalves da Motta, Francisco Antonio Alves, Francisco Cardoso de Carvalho, João Antonio de Souza Bessa, João Netto de Mattos, José Joaquim dos Santos Lima, Luiz Minho Flores, Luiz Antonio Pinto, Manoel da Silva Sourega, Manoel Luiz da Silva Rosa, Antonio Joaquim Guerreiro Lima, José Joaquim Alves, Miguel Francisco, e Jeronymo Antonio Dias, residentes na Provincia de S. Pedro do Rio Grande do Sul; aos subditos hespanhoes Balthazar Binhas, e Militão Rodrigues Gririgo, residentes na mesma Provincia; aos subditos allemães Frederico Kruel, Otto Von Hocrvell, Jacob Lauter, Agostinho Theodoro Ferreira, e Francisco João Ferreira, sendo estes dous ultimos nascidos na Prussia, todos residentes na mesma Provincia; Henrique Four, e Pedro Julio Wigant, residentes nesta Corte; ao Dinamarquez Christian Gudmeondsson Isfeld, e a Oriental Catharina Maria Josepha Merello, igualmente residentes nesta Corte; Roberto SantTord, residente em Lages, Provincia de Santa Catharina; Padre João Luiz. Nepomuceno de Macedo, Vigario da Freguezia de Canas Vieiras, na mesma Província; Francisco Espozim e Padre Raphael Fozaco, residentes na Capital da mesma Provincia.

Art. 2.° Ficão revogadas as disposições em contrário.

O Marquez de Olinda, Conselheiro de Estado, Senador do Império, Presidente do Conselho de Ministros, Ministro e Secretario de Estado dos Negócios do Império, assim o tenha entendido e faça executar.

Palácio do Rio de Janeiro em quatorze de Julho do mil oitocentos sessenta e seis, quadragésimo quinto da Independência e do Império.

Com a Rubrica de Sua Magestade, o Imperador.

Marquez de Olinda.

José Thomaz Nabuco de Araújo.

Transitou na Chancellaria do Império, em 17 de Julho de 1866. — O Director Geral interino, José da Cunha Barboza.— Registrado.

Publicado na Secretaria de Estado dos Negócios do Império em 18 de Julho de 1866. — Fausto Augusto de Aguiar.

FONTE: Coleção das Leis da República Federativa do Brasil.

Outros imigrantes Kruel entrados no Brasil



Os artigos veiculados neste blog podem ser utilizados pelos interessados, desde que citada a fonte: MOUSQUER, Zélce Darclé. (Inclua o título e data da postagem) in http://www.familia-kruel.com.br, nos termos da Lei nº 9.610/98.

OUTROS IMIGRANTES KRUEL ENTRADOS NO BRASIL

Identificamos outros dois imigrantes com o sobrenome Kruel que entraram no RS, na metade e final do século XIX. Entre eles, Augusto Kruel e Jacob Kruel.

Augusto Kruel solteiro, evangélico, nascido no Ducado do Holstein 1829 ( hoje um dos estados mais setentrionais da Alemanha).
De acordo com WERLANG, 120,1995, Augusto Kruel desembarcou no Brasil em 1851 e em 17.12.1857 deu entrada na Colônia Santo Ângelo.
Em relação a Augusto Kruel, não existem indícios para estabelecer alguma relação de parentesco com os Kruel postados neste blog.

Jacob Kruel, também encontrado como Jacob Król, filho de Michael Kruel/Król e Tecla Kruel/Król. Jacob emigrou da Polônia (?) para o Brasil em torno de 1890 (?), desembarcando em São Paulo, rumando depois, para o Rio Grande do Sul, mais especificamente, Guarani das Missões.
Na época desta imigração ( c. 1890), a região contava com apenas 4 municípios: São Borja e Cruz Alta (1833), Santo Ângelo (1873) e Palmeiras (1874).

Sobre o imigrante Jacob Kruel, suspeitamos que trate-se do mesmo Jacob Krull, 33 anos, alfabetizado, casado com Joanna 36 anos, alfabetizada, casal que desembarcou em Porto Alegre em 1.5.1897, acompanhados dos 2 filhos João 12 anos e Jacob, 1 mês, relacionados em Povoadores da Colônia Guarani, AHRS, p. 18.
Sobre os dois filhos imigrantes, João e Jacob, acreditamos que nenhum dos dois tenha sobrevivido. Pois, todos os filhos por nós encontrados, tem o nome de Eva Murchulak como mãe. Eva irá casar em 1921 com o imigrante, Jacob Kruel.
Mas, não pode ser descartada a hipótese de que o filho Jacob tenha nascido no percurso da viagem, e sua mãe Joana tenha falecido logo na chegada ao Brasil, pois em 1902 nasce Pedro, o filho de Jacob e Eva.

Jorge Alberto Krieger ( Argentina) informa que Jacob Kruel era primo de João Ernesto Kruel casado com Isabel Frederica Hoffmeister. Se isto se confimar, Jacob Kruel era, então, sobrinho do imigrante Karl Ludwig Wilhelm Kruel.

 Jacob Kruel aparece nos registros como nascido na Yugoslávia, Polônia e mais frequentemente, Áustria. O mesmo acontece com as  informações sobre a origem da família Murchulak ou Murcula, onde aparecem como tendo origem húngara, austríaca, polonesa.

O mais provável é que Jacob Kruel, bem como a família Murchulak (?), família de sua 2ª (?) esposa),  os quais, entre outras nacionalidades se dizem austríacos, tenham vindo da Galícia, uma província do Império Austro-Húngaro, que pertencera a Polônia, depois à Áustria, após a 1ª guerra passou novamente à Polônia e após a 2ª guerra, foi incorporada à Russia, e hoje é a atual Ucrânia.
Como a Polônia não era uma nação constituída, pois no século XVIII deixara de existir e fora dividida entre as 3 potências, Áustria, Rússia e Prússia, seus cidadãos, apresentavam-se com os documentos emitidos pelas 3 potências, daí identificarem-se como austríacos, prussianos ou poloneses-russos, poloneses-alemães.
Talvez venha daí, a diversidade nas informações prestadas pelas famílias Kruel e Murchula (?). 

Em POLANCZYK, 2010, P.105, lemos: 
É certo que os chegados em Guarany, no ano de 1890, vieram diretamente da Polônia, ou passaram alguns meses em Ijuí.Já todos os povoadores de Guarany que vieram nos anos de 1897 até 1901, estiveram em outras colônias que abandonaram.
Continua: ....os poloneses, austríacos e suecos foram os primeiros que chegaram. Enquanto os suecos escolheram os lotes próximos ao núcleo Comandaí, os poloneses escolheram os mais próximos de Santo Ângelo, nas linhas Barreira e Campo Novo.

Jacob informa (reg de nasc do filho Michael) ....morar na margem direita do Rio Comanday, parte pertencente ao município de Santo Ângelo/RS.

Jacob Kruel deixou testamento, datado de 1911 (Colônia Guarany, 5º distrito de São Luiz Gonzaga), ocasião em que refere-se aos filhos: “....impedido de legitimá-los, nomeia seus herdeiros e outros que porventura venham a nascer, os filhos naturais que teve com Elena Muchulak, João José, Pedro, Jacob, Miguel, (Maria)Elena e Catharina. "

O impedimento para a legitimação dos filhos, devia-se a fato de Eva Muchulak/Murcula/Mucrula estar casada na ocasião.
Como não localizamos nenhuma informação sobre o 1º casamento de Eva Murchulak, não sabemos se ela deixou filhos desta união.

Após a morte do 1º marido, em torno de 1920, a imigrante e viúva Eva Muchulak/Murcrula/Murcula casou  no religioso – (Livro 2, f 49 e Livro 4) aos 56 anos, a 8.1.1921 Guarani das Missões /RS, com o também imigrante e viúvo ? Jacob Kruel/Król 57 anos, o pai de seus filhos.


Registro do casamento de Jacob ( Livro 2, f 49 e Livro 4)


Sabemos que o filho Miguel Kruel casou na Argentina, Missiones.

Isto pode nos levar a pensar que toda a família Kruel , ou pelo menos alguns membros desta família tenham se dirigido para a Argentina, já que até o momento, não foram encontrados, na região missioneira, os registros de batismo de seus filhos, seus inventários, óbitos.... Cultivo da erva-mate ?

Muitas pesquisas ainda precisam ser feitas para localizar a família em Missiones/Argentina, e para entendermos quais membros da família para ali se dirigiram.
                       
Passo a relacionar, abaixo, os filhos do casal Jacob e Eva.

Importante destacar, que nos registros encontramos esta família ora registrada como Kruel, ora como Król.

F1. José Kruel/Król nasceu cerca de 1897/1898, casa aos 18 anos, em 26 8.1916, Giruá/RS com Brausislava/Bernardina Marcks 17 anos, natural de  Ijuí/RS, filha de Ludwig/Lodovico Marcks e Barbara Suchecka ? .
N1. Juan José
N2. Catarina
N3. Maria

Reg casamento religioso de José - Cúria de Santo Ângelo/RS (Livro 2, f 14)


                                       
Registro de casamento civil de (João) José (f 27)-  microfilme Guarani das Missões.
F2. Pedro Kruel nascido n.c. 1902, falecido aos 12 anos, assassinado a 22.2.1914 Guarani das Missões/RS, onde foi sepultado. 


reg de óbito de Pedro K. - microfilme Guarani das Missões.(f.24)
                                                  
F3. Jacob Kruel/Król nasceu 13.7.1904 Guarani das Missões,/RS, foi batizado 14.8.1904 Guarani das Missões /RS, casado com Isabel Vaz Jacob a 3.9.1924


Registro do batismo de Jaco -Cúria de Santo Ângelo  (Livro 1, f 16)
                                   
Reg nascimento de Jacob- microfilme Guarani das Missões (reg 101, f 106)
                         
Registro de casamento de Jacob- Cúria de Santo Ângelo (Livro 2, f 78)
                                               
F4. Michael Kruel (Miguel) nascido em 22.5.1905, em Guarani das Missões/RS e falecido em 25.5.1987 Posadas, Argentina. Foi casado em 1ª núpcias com Irma Gomes, com quem teve 2 filhos. Miguel casa, depois, com Marta Adoryant tendo outros 3 filhos, todos moradores na Argentina.

Miguel Kruel - foto cedida por Olivia Kruel/Argentina
Registro de nascimento de Michael - Microfilme Guarani das Missões. (Reg 91, f  144)
                                           

N1. Pedro Kruel
N2. Elena Kruel casada com Rulo Davalos.
N3. Olivia Kruel nascida na Argentina, onde é moradora, casada com Juan Baldassini. 5 filhos.
N4. Elba Irene casada com Jorge Schottes.
N5. Carlos Kruel casado em 1ª núpcias com Ana Chamula. Carlos casa em 2º matrimônio.

F5. (Maria ?) Elena Kruel casada com Rulo Davalos.

F6. Catharina Kruel/Król n. 25.10. 1908 Guarani das Missões/RS, onde casou aos 18 anos, a  24.11.1926 com Adão Petrykiez 21 anos, nat de Guarani das Missões/RS, filho de  Matheus Petrykiez e Sophia.


Registro de nascimento de Catharina - Microfilme Guarani das Missões.(Reg 324, f 80)

Registro de casamento de Catharina - Cúria de Santo Ângelo/RS(Livro 2, f 98)
                   
Obs: todos os registros paroquiais encontram-se no Arquivo Histórico da Diocese de Santo Ângelo/RS.Os registros civis encontram-se no Cartório de Registros Civis de Guarani/RS.

Fontes:

Agradeço a Anália Soledad Baldassini, e sua mãe Olívia Kruel de Posadas/Argentina, descendentes de Miguel Kruel, filho do imigrante Jacob Kruel, que colaboraram para esta genealogia.
Microfilmes Centro de História da Família (Guarani das Missões/RS, São Luiz Gonzaga/RS) - Igreja Mormons
Jorge Alberto Krieger em http://www.kruger-krieger.com/index.htm
Arquivo Público -Livros de Notas/ Col. Guarani/RS - São Luiz Gonzaga/RS.
WERLANG, William. História da Colônia de Santo Ângelo, Vol 1. Ed Pallotti, Santa Maria. 1995.
POLANCZYK, Antonio José. O imigrante Polonês e a Colônia Guarany. Renascença: Edigal, Porto Alegre.2010
Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul. Povoadores da Colônia Guarani.
Arquivo Público do RS. livro de transmissão e notas.

domingo, 14 de novembro de 2010

F10. KATHARINE KRUEL – Catarina Kruel




Os artigos veiculados neste blog podem ser utilizados pelos interessados, desde que citada a fonte: MOUSQUER, Zélce Darclé. (Inclua o título e data da postagem) in http://www.familia-kruel.com.br, nos termos da Lei nº 9.610/98.

F10. KATHARINE KRUEL - CATARINA KRUEL


As classificações F, N, Bn, Tn, Qn, (Filho, Neto, Bisneto, Trineto, Quadrineto), adotadas na genealogia dos filhos do casal Carl Ludwig Wilhelm Kruel e Julianna Bier, foram consideradas tomando como referência o grau de parentesco com o referido casal.

Catarina foi a décima filha do casal de imigrantes Carl Ludwig Wilhelm Kruel e Julianna Bier, nasceu a 30 janeiro 1835 em Bom Jardim/RS e faleceu em 5 novembro 1911 em Montenegro/RS, onde foi sepultada.
Casou em 1 janeiro 1851 Taquari/Estância Velha, com Karl Lampert, ourives, natural da Alemanha, nascido em 20 novembro 1826 em Niedereisenbach (no Vale do Rio Glam) Principado de Lichtemberg, Rheinland-Pfalz, Alemanha e falecido em 2 fevereiro 1911, Montenegro/RS onde foi sepultado.
Os pais de Karl foram Johann Jakob Lampert, lavrador na picada Dois Irmãos/RS, nascido em 18 janeiro 1784 em Niedereisenbach, Principado de Lichtemberger, Rheinland-Pfalz, Alemanha e falecido em 18 julho 1842 em São Leopoldo e Maria Bárbara Edinger, nascida em 27 julho 1785, Niedereisenbach, Rheinland-Pfalz, Alemanha e falecida em 7 junho 1829 em Dois Irmãos,onde foi sepultada, filha de Peter e Anna Bárbara Edinger.
Carl Lampert desembarcou, no RS, com seus pais e irmãos, em dez 1827, mesma data em que desembarcou a família Kruel.


“Jacob Lampert faleceu à noite, congelado de frio na estrada da costa da Serra para São Leopoldo, onde foi sepultado”.Jakob Lampert e Maria Barbara tiveram os filhos:
Friedrich Lampert casado com Elizabeth Luiza Krieger.
Adam Lampert casado com Maria Katharina Winderath.
Katharina Bárbara Lampert casada com Johann Karl Matte (irá casar depois com a cunhada Elisabeth).
Maria Catharina Lampert casada com Carlos Clemente Kersting.
Margareth Lampert faleceu na travessia marítima.
Michael Lampert casado com Katharina Putzer ( ascendentes do oficial aviador Miguel Lampert)
Elizabeth Lampet casada com o cunhado Johann Karl Matte.
Karl Lampert casado com Catharina Kruel.


O filho mais velho de Jakob e Maria Barbara, também chamado Jakob Lampert,desistiu de seguir viagem e em Vlissingen, Baía da Antuérpia, separou-se da família. Tendo ficado sem documentos, adotou o nome Lambert, seus descendentes vivem na Holanda.

De 1851 a 1860, o casal Carlos Lampert e Catarina residiu em Taquari; na década de 1870, Santa Maria, depois São Martinho e a partir de 1893 em Montenegro, onde faleceram. Foram pais de 18 filhos.
Carlos, Ernesto Leopoldo, Henriqueta, Florisbela, Lidovina, Frederico, Emilia, Júlia, Amandio Fidencio, Jacob, Cristiano Sezefredo, João Baptista, Adélia, Adelaide, Leopoldo, Rosa, Anatólio e Maria.

Localizamos o registro de nascimento, não nominado, de uma filha do casal Carlos e Catarina Lampert nascida em
15/4/1877, Santa Maria/RS. Possivelmente, trata-se do registro de nascimento de uma das irmãs: Adelia, Adelaide ou Rosa.


Catarina Kruel e Karl Lampert
Foto cedida por Leandro Lampert

Registro de casamento Katharine Kruel e Carl LampertRegistro 1
01-01-1851 - Karl Lampert filho do falecido Jacob Lampert e da falecida Maria Bárbara Edinger casa com Katharine Kruel, filha de Karl Kruel.
Casamento celebrado pelo Pastor Johann Peter Christian Haesbaert.

Foto obtida no microfilme (rolo 6) Casamentos Evangélicos de Estância Velha – Arquivo Histórico da Escola Superior de Teologia/São Leopoldo/RS.

N1. Carlos Frederico Lampert nascido em 4.11.1851,Taquari/RS e falecido 1924. Casou aos 24 anos,em 1.5.1875, Cruz Alta /RS, com sua prima, Ernestina Kruel Uflacker,17 anos, nascida em Cruz Alta/RS, filha de Juliana Kruel e Johann Heinrich Christian Uflacker, com quem teve 10 filhos.
Bn1. Anatolio Lampert 2 filhos.
Tn1. Benone Lampert
Tn2. Iracema Lampert

Bn2. Ercilia Lampert
nascida em 1880 e falecida em 1938. Casa em 8.12.1897 CAlta/RS, com Amandio Fidencio Lampert, nascido em 1869 e falecido 1949.Tiveram 5 filhos.
Tn1.OlavoLampert
Tn2. Normelia Lampert
Tn3.Ercilia Lampert
casa com Solon Ferreira Pires.
Tn4. Adilis Lampert
Tn5. NoemiaLampert

Bn3. Heleodoro lampert
Bn4. Garibaldi Lampert
Bn5. Alice Lampert
 n. 13.2.1885 Cruz Alta /RS, onde foi bat. a 22.10.1885, foi casada com Hugo Gartner.7 filhos.
Tn1. Carlos Lampert Gartner casa com Jandira Lamapert Araujo.Tn2. Geni Lampert Gartner
Tn3. Rubem Lampert Gartner
casado com Edite Lampert Gartner.
Tn4. Soely Lampert Gartner
Tn5. Edite Lampert Gartner
casada com Antenor Winck Brum.
Tn6. Ernestina Lampert Gartner casada com Eduardo Abelardo Marques.
Tn7. Luiz Lampert Gartner casado com Adelia Nedef.

Bn6. Olinda Lampert
Bn7. Homero Lampert
n. 21.4.1892 Calta/RS.
Bn8. Olga Lampert n. 4.6.1894 Calta/RS..
Bn9. Zulmira Lampertn. 9.11.1898 Calta/RS. 1 filha
Tn1. Maria
Bn10. Alayde Lampert
, casada com Deolindo Brum.
Um dos filhos nasceu em 9.8.1877 em Santa Maria/RS e uma filha nasceu em 16.2.1879 em Santa Maria/RS.


Localizado o filho Dinarte Lampert dos Santos nascido em 28.4.1889, Ijuhy/RS, filho natural de Elvira dos Santos. Na certidão de alistamento militar de Dinarte, Carlos Frederico Lampert é citado como seu pai. Dinarte casou em 1919, Santo Ângelo/RS com Emilia Raiter nascida em 21.10 1897, filha de Frederico Raiter nascido em 6.2.2. 1873,Russia e Emma Raiter nascida em 4.4.1876, Alemanha..Os avós paternos de Emilia foram Samuel Raiter e Elisabeth Stein e seus avós maternos, Gustavo Pancker (?) e Carolina Pancker (?).



N2. Ernesto Leopoldo Lampert nasceu 15.12.1854,Taquari/RS. Faleceu em Quevedos a 20.7.1925. Casado com Gertrudes Souza Pacheco, (casamento registrado em Estância Velha/RS), filha de João Eleutério Pacheco. Pais de 4 filhos:
Bn1. João Carlos Lampert nascido 1897 e falecido 1983, casado com Sofia Flores Vargas, filha de Heleodoro Rodrigues de Vargas, de São Martinho. Pais de:
Tn1. Maria Gertrudes Lampert
Tn2. Águeda Lampert
Tn3. Clari Lampert

Bn2. Concórdia Francisca Lampert
nasce 1900 e falece 1978. Casa com João Silveira Vargas, pais de 3 filhos.
Tn1. João Vargas casado com Lizia Helena Bandeira, teve 2 filhos.
Tn2. Genesi Vargas casada com Benoni Lampert sem filhos, e em 2ª núpcias com Deodoro Rodrigues Alves, com quem teve 3 filhos.
Tn3. Gilson Vargas casado com Nilz Violino, teve 3 filhos.
Bn3. Ernesto Segundo Lampert casado com Jacy Vargas da Costa, filha de Pedro Ivo da Silveira Costa e Amália Vargas. Neta paterna de Celso José da Costa e Clara Silveira e neta materna de João José de Vargas e Maria José Marques Costa, sendo essa prima irmã de Pedro Ivo. Pais de 6 filhos:
Tn1. Gertrudes Costa Lampert
Tn2. Maria Eloy Costa Lampert
casada com Vicente Quadros do Nascimento. Teve 4 filhos
Tn3. Carmem Costa Lampert casada com Jose Remy Berwanger. 3 filhos.
Tn4. Pedro Ivo Costa Lampert casado com Ana Aracy Franca do Nascimento, tiveram 2 filhos.
Tn5. Ernesto Costa Lampert casado com Tânia Silveira, teve 1 filha.
Tn6. João Batista Costa Lampert casado com Suzana Pirotti Brum tiveram 2 filhas.
Bn4. Clotilde Pacheco Lampert

N3. Henriqueta Lampert nasceu em Taquari, evangélica, casou aos 19 anos, em 1.1. 1876,Santa Maria/RS, com Jacob Bender 22 anos, nascido em Trier/Alemanha, evangélico, filho de Jacob Bender e Josefina Hill (?).

N4. Florisbela Lampert casada com ......Freitas.

N5. Ludovina Lampert nascida em 1858, Montenegro/RS,  casa aos 19 anos, em 30.03.1879, Santa Maria/RS, de acordo com o rito evangélico, com Cristiano Kruel Filho, nascido em 14.4.1855, Santa Maria/RS e falecido em torno de 1912, filho de Christiano Kruel e Elisabeth Fuchs .Tiveram 9 filhos.

O pesquisador Márcio Beyer  nos informa que, em relato deixado, por escrito, por  seu tio (falecido) Newton Paulo Beyer, ele lembra do velório da Ludovina em um sobrado na rua Felipe Camarão, onde morava Laíde ou Alaíde, irmã de minha avó Alicinda ou Licinda, aqui em Porto Alegre, por volta de 1941.

Bn1. Álvaro Lampert Kruel nasceu em 15.12.1882 em Santa Maria/RS e faleceu em 1960, Algrete/RS. Casado em 05.01.1936 Igreja Católica de. São Francisco de Assis/RS, com Delfina Jacinta da Silva, nascida em 1897/São Francisco de Assis/RS, filha de Joaquim Luís Jacinto e de Flaubiana Francisca da Silva (Keffer)
Tn1. Eurico Silva Kruel casado com Dora Paines.
Tn2. Euripedes Silva Kruel casado com Cecy Martins.
Tn3. Euridilce Silva Kruel casada com Joaquim Osvaldo Pútten.
Tn4. Jandira Silva Kruel casada com Eurípedes Borges.
Tn5. Eunice Silva Kruel faleceu aos 13 anos.
Tn6. Breno Silva Kruel nascido em 7.12.1921 São Francisco de Assis/RS. (Kefer) casado com
Ruth.
Tn7. Ivo Silva Kruel
casado com
Neusa.
Tn8. Ivone Silva Kruel
casada com Romeu.
Tn9. Luiz Carlos Silva Kruel casado com Cecy Figueiredo.
Bn2. Alvina Lampert Kruel nasceu em Santa Maria e faleceu 25.12.1883, Santa Maria/RS.
Bn3. Adélia Lampert Kruel nasceu em 10.5.1884, Santa Maria/RS e faleceu aos 26 anos, em 10.1.1911, Alegrete/RS.Casa em 24.12.1908 com Gabino José de Almeida, que nasceu em 1886 e faleceu em 4/4/1911, Alegrete/RS.
Tn1. Zaira de Almeida Kruel nascida em 4.1.1911. Casa-se em 4.1.1928, Alegrete/RS, com Francisco Teles Moutinho, nascido em 29.3.1908, filho de Benvindo Grato Moutinho e Maria Alcenira Teles Moutinho.Tn2. Maria
Tn3. Genso
Bn4. Djalma Lampert Kruel
nasceu em 1.9.1886 em Santa Maria /RS.
Bn5. Oscar Lampert Kruel nasceu em 1.2.1890 em Santa Maria/RS, onde faleceu em 22.11.1899.
Bn6. Zélia Lampert Kruel nasceu em 27.3.1891 em Santa Maria/RS. Casada com João Moutinho.
Tn1. Irene
Tn2. Plínio
Tn3. Leny
Tn4. Nilton
Tn5. Cirene
Bn7. Luisa Amélia Lampert
nasceu em 10.11. 1892, Santa Maria/RS, onde faleceu em 6.12. 1899.
Bn8. Laíde Lampert Kruel nasceu em 16.2.1896, Santa Maria. Casou com Henrique.
Bn9. Licinda Lampert Kruel nasceu em 29.10. 1898 em Santa Maria. Casada com Hugo Bayer.
Tn1. Neuza
Tn2. Ruth
Tn3. Djalma
Tn4. Newton
Tn5. Clody
Tn6. Victor

N6. Frederico Gabriel Lampert nasceu em 1860 e faleceu em 1907. Casado com Paulina Kauer, tiveram 5 fihos.
Bn1. Brunilda casa com Emilio Winter, teve 3 filhos.
Tn1. Ilma Winter casada com Harry Arthur Prass, com quem teve 4 filhos.
Tn2. Frederico Bruno Winter casado com Walmy da Silva. 3 filhos.
Tn3. Lia Winter casada com Seno Kehrwald, 3 filhos.
Bn2. Bruno Lampert casado com Victoria Ross 1 filha.
Tn1. Sara Lampert casada com Cláudio Fernando Silva. 2 filhas.Bn3. Carlos Lourival Lampert casado com Alba Coelho de Souza. 2 filhos.
Tn1. Renan Lampert casado com Vivian Griebler. 2 filhos
Tn2. Cairu Lampert casado com Clair Ferrarez. 5 filhos
.
Bn4. Ilma Lampert casada com Agnaldo Kieling. 3 filhos.
Tn1. Gabriel Lampert Kieling casado com Vanda, 3 filhos.
Tn2. Alba Liana Lampert Kieling. 2 filhos
Tn3. Rogério Lampert Kieling casado com Laci Oliveira, 3 filhos.
Bn5. Olinda casada com Clotario Daudt. 2 filhos.
Tn1. Nadia Daudt casada com Leon Fischer. 2 filhos.
Tn2. Marialia Daudt casada com Rodolfo Sagebim. 3 filhos.


N7. Emilia Lampert nasceu 1862 e faleceu 1945.

N8. Julia Lampert nasceu 1867 e faleceu 1948.

N9. Amandio Fidencio Lampert nasceu 1869 e faleceu 1949. Casou a 8.12.1897 Calta/RS,com Ercilia Lampert, nascida em 1880 e falecida em 1938, filha de Carlos Frederico Lampert e Ernestina Kruel Uflacker. 5 filhos.

N10. Jacob Lampert nasceu 1870 e faleceu 1934, casou com Estela Rocha Kaudt. Teve 5 filhos.
Bn1. Edwi Daudt Lampert casado com Valesca Maria Krindges. Tiveram 10 filhos.
Tn1. Sergio Lampert casado com Lucy Luiza Magnabosco. 4 filhos.
Tn2. Telmo Lampert casado com Ana Maria Rigon. 2 filhos.
Tn3. Maristela Lampert casada com Armando Eickhoff. 2 filhos.
Tn4. Magda Lampert casada com Oswaldo Figueiredo. 1 filho.
Tn5. Valesca Lampert
Tn6. Edvi Lampert casadao com Iara Maria Trigo dos Santos. 4 filhos.
Tn7. Roberto Lampert casado com Nara Eluse Matzembacher. 2 filhos.
Tn8. Suzana Lampert casada com Olavo Schlichling.
Tn9. Maria Conceição Lampert
Tn10. Zuleica Lampert casada com João Antonio Tomasi. 2 filhos.
Bn2. Jacy Daudt Lampert
Bn3. Aracy Daudt Lampert
Bn4. Amaury Daudt Lampert
casado com Luiza Lembert. 2 filhos.
Tn1. Maria Lampert casada com Rui Dorfmann. 2 filhos.
Tn2. Amaury Lampert casado em Esmenia Catarina Streit. 4 filhos.
Bn5. Jocely Daudt Lampert casado com Gloria Pascoalina Mottin. 3 filhos.
Tn1. Fernão Mottin Lampert casado com Maria Luiza Renner. 2 filhos.
Tn2. Nelson Mottin Lampert casado com Lídia Virginia Classirat. 1 filho.
Tn3. Estela Mottin Lampert

N11. Cristiano Sezefredo Lampert nasceu 1874 e faleceu 1958. Casado com Zulmira Marques Cunha. Tiveram 2 filhos.
Bn1. Luiz Carlos Lampert faleceu 1990, casado com Edite Schardong. 1 filho.
Tn1. Solange Conceição casada com Felício Muccillo. 2 filhos.Bn2. Engracia Lampert

N12. João Baptista Lampert faleceu em 1940, São Francisco de Assis. Casado com Maria Fausta Vianna falecida em 1927, São Francisco de Assis/RS, filha de José T. Vianna e Raphaela Rocha Vianna. 1 filho.
Bn1. João Carlos Lampert
Bn2. Antonio Vianna Lampert
nascido em 5 julho 1918, casa-se aos 23 anos em Santa Maria/RS com Altiva Ferreira de Oliveira, 19 anos, filha de Francisco Machado Oliveira falecido em 1926, São Franciso de Assis e Laura Pereira de Oliveira nascida em 1885.

N13. Adelia Lampert casada com Jose de Almeida Araújo. Teve 3 filhas.
Bn1. Jandira Lampert Araújo casada com Carlos Lampert Gartner. 1 filho.
Bn2. Corina Lampert Araújo casada com Heitor Matte. 1 filho.
Bn3. América Lampert Araújo casada com Cassildo Vianna. 4 filhos.

N14. Adelaide Lampert casada com Frederico Matte.

N15. Leopoldo Lampert teve seu nascimento registrado em 26.8.1873, Vila Theresa ( Vera Cruz/RS) e faleceu 1958. Casado com Joaquina Ramos Schroeder. Teve 2 filhos.
Bn1. Mario Lampert nasceu 1901 e faleceu 1983. Casado com Flavia Ruschel. 6 filhos.
Tn1. Leonor Lampert casada com Carlos Pereira Marques.3 filhos.
Tn2. Leandro Lampert casado com Lucy Mallmann. 3 filhos.
Tn3. Luciano Lampert casado com Ieda Franzen. 4 filhos.
Tn4. Lucila Lampert casada com Osmar Aloysius Zart. 3 filhos.
Tn5. Lindolfo Joaquim Lampert casado com Ana Astrid Petersen. 3 filhos.
Tn6. Lucidio Lampert casado com Rejane Born. 4 filhos.
Bn2. Zaira Lampert casada com Osvaldo Lopes da Silva. 6 filhos.
Tn1. Loreno Lopes da Silva casado com Glacy Pereira Campos. 3 filhos.
Tn2. Ligia Lopes da Silva casada com Eldon Vichines. 1 filha.
Tn3. Licia Lopes da Silva casada com Hilton Vieira. 2 filhos.
Tn4. Gabriel Lopes da Silva casado com Lenira Gonçalves. 3 filhos.
Tn5. Marino Lopes da Silva casado com Célia Mallmann. 3 filhos.
Tn6. Cyro Lopes da Silva casado com Lilia da Rosa. 3 filhos.


N16. Rosa Lampert nasceu em 9.1.1881 e casou com José Francisco Souza, filho de Francisco Antonio de Souza e Gertrudes Maria. Tiveram 11 filhos

Bn1. João Carlos Souza casa com Zulmira. 9 filhos.
Tn1. Geneci Souza casada com Ricardo Andrade.
Tn2. Ricardo Souza casado com América Souza.
Tn3. João Carlos Souza casado com
Geni.
Tn4. Nilson Souza
casado com Irma.
Tn5. Edson Souza casado com
Geni.
Tn6. Paulo Souza
casado com
Adila.
Tn7. Waldemar Souza
casado com
Gessi.
Tn8. Maria Raquel Souza
casada com Wilson.
Tn9. Osvaldo Souza casado com
Sila.
Bn2. Josefina Souza casada com Maximiliano. 5 filhos.
Tn1. Branca casada com Salvador.
Tn2. Morena
Tn3. Ari
Tn4. Loreno
Tn5. Louraci

Bn3. Setembrina Souza casada com Rodolfo. 2 filhos.
Tn1. Olga casada com Honorio.
Tn2. Adolfo casado com Antonia.

Bn4. Ulisses Souza casado com Leonor. 3 filhos.
Tn1. Dalva Souza
Tn2. Sidnei Souza
Tn3. Adão Souza

Bn5. Adelices Souza casada com Tilo.
Bn6. Gertrudes Souza casada com Brasil. 3 filhos.
Tn1. Nadir
Tn2. Helito
Tn3. Daivinson

Bn7. Homero Souza casado em 1ª núpcias com Laida. 5 filhos. 2º matrimônio com Clarice. 1filho.
Tn1. Auri Souza casado com Ligia.
Tn2. Benone Souza
casado com Maria.
Tn3. Adalberto Souza casado com Zenir.
Tn4. Nicolau Souza casado com Regina.
Tn5. José Souza casado com Clarice.
Tn6. Rui Souza
Bn8. Osvaldo Souza casado com Elvetica. 4 filhos
Tn1. Rosa Souza casa com Aimoré.
Tn2. Edevi Souza casa com Leonor.

Tn3. Edegar Souza
Tn4. Luiz Souza

Bn9. Elfridia Souza casa com Peri. 4 filhos.
Tn1. João casado com Ines.
Tn2. Hiran
casado com Laureni.
Tn3. Rosa casada com
Belmiro.
Tn4. Oneida
casada com Sergio.

Bn10. Otacílio Souza casado com Elza. 8 filhos.
Tn1. Moises Souza casa com Laerta.
Tn2. Rosa Souza
casa com Irineu.
Tn3. Clovis Souza casa com Catarina.
Tn4. Cicero Souza casa com
Celia.
Tn5. Celia Souza
Tn6. Marilei Souza
casa com ......Ferrugem.
Tn7. Tania Souza casa com Benoni.
Tn8. Maria Elzi Souza

Bn11. Edmar Souza casado com Nair. 1 filho.
Tn1. Vilmar Souza casado com Terezinha Sherer.
Bn12. Ernestina

N17. Anatólio Lampert nasceu 1884 e faleceu 1969. Casou com Laura Menna Barreto com quem teve 2 filhos.Casa em 2ª núpcias com Norma Freitas.
Bn1. Lorena Menna Barreto Lampert casada com Jose Tácito Gravina. 3 filhos.
Tn1. Marcos Vinicius Gravina casado com Lucia Maria Issler Salomoni. 2filhos
Tn2. Laura Maria Gravina casada com Roberto Modesto Fadanelle. 3 filhos.
Tn3. Viviane Maria Gravina casada com Paulo Ernesto Veronese. 3 filhos.
Bn2. Jose Carlos Menna Barreto Lampert casado com Noemia Freitas. 2 filhos. José Carlos casa em 2ª núpcias com Liria Moreno. 1 filha.
Tn1. Neusa Maria Freitas Lampert casada com Helio Costa. 3 filhos.
Tn2. Antonio Carlos Freitas Lampert casado com Maria de Lurdes. 3 filhos.
Tn3. Carla Moreno Lampert

N18. Maria Lampert nasceu 30.3.1860 e faleceu 28.4.1860.


Fontes:

Agradeço, a especial colaboração de Leandro Lampert, autor do livro que foi a fonte para esta pesquisa.

Um agradecimento especial, também, para a Jussara Figueiredo Kruel , uma "prima" sempre pronta para colaborar.

LAMPERT, Leandro. Lampert, origens e genealogia. Porto Alegre. 1996.
PETRY, Hugo Egon e DULLIUS, Werner Mabilde. Cemitério das Colônias Alemãs no Rio grande do Sul. Porto Algre: Editora Gráfica Metrópole S.A.1985.
Arquivo pessoal de Keffer (genealogista).
Arquivo Público do RS - inventários, testamentos, transmissões e notas, habilitações para casamento, medições.
Arquivo Histórico da Cúria de Santo Ângelo/RS.
Kirchen Register der Villa Theresa. 1861-1862. Registros transcritos por Elisandro José Migotto -outubro/2011, fotografados por Alceu Stein e disponibilizados online por Nélio J. Schmidt.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Carlos José Kruel (Dr. Carlos Kruel)


Os artigos veiculados neste blog podem ser utilizados pelos interessados, desde que citada a fonte: MOUSQUER, Zélce Darclé. (Inclua o título e data da postagem) in http://www.familia-kruel.com.br, nos termos da Lei nº 9.610/98.


CARLOS JOSÉ KRUEL

Carlos José Kruel nasceu na antiga moradia (e também armazém) situada na esquina dos Kruel ( citada na postagem anterior “Os Kruel nas Missões”) filho de João Ernesto Kruel e Izabel Frederica Hoffmeister. Estudou em Ouro Preto/MG, onde se formou em Engenharia.
Trabalhou na construção das Estradas de Ferro de Cacequi – Alegrete e Passo Fundo – Erechim.
Participou do planejamento e demarcação dos lotes coloniais da Colônia 14 de Julho, hoje Santa Rosa, pelo Escritório da Comissão Estadual de Colonização.
Carlos Kruel foi eleito Intendente Municpal de Santo Ângelo/RS, pelo Partido Republicano, em 3.8.1924. Administrou o município de 1924 à 1928. O Vice-Intendente eleito na mesma data foi Damaso Gomes de Castro (Cap. Damas) apoiado por alguns líderes federalistas, da oposição.
Vale ressaltar, que esta eleição acontecera sob novas regras, ou seja, a revisão da Constituição Castilhista abolia a reeleição para Presidente do Estado e para Intendentes, e previa eleições para os cargos de Vice (ou sub) e não mais nomeação como até então vinha acontecendo.

A foto abaixo, mostra a Rua Antunes Ribas, possivelmente no início da década de 1920, onde vemos em primeiro plano a Loja Maçônica Venâncio Ayres, à direita o antigo prédio da intendência e ao fundo, a antiga Igreja.
Foi sob a adminstração de Carlos Kruel, que teve início a construção do atual prédio da Prefeitura de Santo Ângelo/RS.

Rua Antunes Ribas, em torno da década de 1920.

A foto faz parte do acervo do Arquivo Histórico Municipal Augusto César Pereira dos Santos de Santo Ângelo/RS.

“ O prédio da Intendência datado de 1880 e que abrigava, a comarca de Santo Ângelo, datada de 1875, o fórum, o quartel e a cadeia da antiga Vila de Santo Ângelo, não correspondia mais, na década de 1920, às necessidades da comunidade local, era preciso um prédio mais amplo e confortável.
O início da obra de construção do prédio atual aconteceu durante o governo do então Intendente Carlos Kruel (1924/1928), quando em 1927, foi firmado contrato com o arquiteto através de concorrência pública, Sr. Santiago Borba, de Cachoeira /RS.
Conforme ato nº 37 de 27.08.1928, o intendente Carlos Kruel, desapropria o prédio da Loja Maçônica “Venãncio Ayres” junto a Antunes Ribas, para o andamento da construção do atual prédio da prefeitura. Pelas proporções descritas, o prédio da loja ocupava o espaço que hoje dá lugar à Prefeitura e também à Câmara de Vereadores.
A obra de construção foi terminada em 1928 na gestão do intendente Sr. Ulysses Rodrigues e abrigava na época além do Fórum, todas as demais repartições federais e estaduais, sendo sede do Poder Executivo Municipal até os dias atuais.
O prédio foi inaugurado em 27 de maio de 1929 e foi tombado por lei municipal de 12 de abril de 1994.”
http://santoangeloemfatosefotos.blogspot.com

Prédio atual da Prefeitura Municipal de Santo Ângelo, na década de 1930
A foto faz parte do acervo do Arquivo Histórico Municipal Augusto César Pereira dos Santos, Santo Ângelo/RS.
Em 1925, o Intendente Carlos Kruel substitui nomes para algumas ruas, praças e avenidas do Município de Santo Ângelo/RS, tendo sido, também, o responsável pela construção da atual ponte sobre o Rio Ijuizinho
Foi, também, em seu período de governo (1926) que foi elaborado o projeto de loteamento de São Miguel das Missões.
Sob sua administração, em 1927, foi estabelecido o Povoado de Passo da Pedra ( 11º distrito de Santo Ângelo/RS) que depois passa a chamar-se Santa Rosa.

Sobre a Praça Pinheiro Machado, escreve FETT, 2010, P.95: "Uma providência tomada por Carlos Kruel, quando intendente, foi a de mandar "fechar" a praça, isto é, contorná-la com quatro fios de arame, ordenando a colocação de oito cruzetas para a passagem de pedestres. Mandou também iluminar a praça com oito lampeões de querosene, pois a era da luz elétrica ainda não havia chegado".

Em BINDÉ, 2006, P. 299, “Também na vila outras casas era, construídas, o comércio aumentava e surgiam algumas indústrias, principalmente na parte norte. Outras ruas, estradas nas colônias e ainda pontes nos distritos eram construídas, facilitando o transporte da produção agrícola.
A implantação da via férrea, que chegara à vila e iria continuar com um ramal para Giruá e Santa Rosa, também contribuía para o desenvolvimento que Santo Ângelo e a região viam aumentar.
O setor de ensino também melhorava nesse ano e novos professores eram lotados nas escolas dos distritos. O município contava com escolas públicas, muitas das quais eram mantidas pelos cofres da Intendência Municipal, e outras subvencionadas pelo Estado
.”

Assim, após o término de seu mandato como intendente, Carlos Kruel foi nomeado, pelo Governo do Estado, como Oficial do Registro de Imóveis de Santa Rosa, cidade onde faleceu.
Sob seu período administrativo, aconteceram os episódios da Coluna Prestes e o assassinato de Pedro Alberto de Mello (Pedro Arão), que mesmo não tendo ocorrido no município de Santo Ângelo/RS, teve intensa repercussão, em razão do envolvimento de moradores do local.

O nome de Carlos Kruel foi proposto pelo Vereador Ernesto Grás, para denominar o antigo Grupo Escolar do Entre-Ijuís, que passou a chamar-se “Escola Estadual de Ensino Fundamental Dr. Carlos Kruel”.


Da E/D:  Cap. Raul Oliveira, Ignácio Belmonte, Cap. Joaquim Rodrigues,Prof. Pedro Rockembach, Cel. Bráulio de Oliveira,Mj. Eurico Moraes, não identif., não identif., João Xavier da Rocha,não identif., CARLOS KRUEL.
Foto cedida por André Bindé.
Fontes:

FETT, Leo Petersen. Memórias vivas de Leo Petersen Fett. Porto Alegre: Letra &Vida,2010.
http://santoangeloemfatosefotos.blogspot.com
Arquivo Histórico Municipal Augusto César Pereira dos Santos- Santo Ângelo/RS.
BINDÉ, Wilmar Campos. Santo Ângelo, terra de muitas histórias. Ijui-RS: Multicor Gráfica e editora Cornelli Ltda,2006.

Arquivo de fotos de Wilmar Campos Bindé

F7. JOHANN ERNST KRUEL – João Ernesto Kruel

As classificações F, N, Bn, Tn, Qn, (Filho, Neto, Bisneto, Trineto, Quadrineto), adotadas na genealogia dos filhos do casal Carl Ludwig Wilhelm Kruel e Julianna Bier, foram consideradas tomando como referência o grau de parentesco com o referido casal.


Os artigos veiculados neste blog podem ser utilizados pelos interessados, desde que citada a fonte: MOUSQUER, Zélce Darclé. (Inclua o título e data da postagem) in http://www.familia-kruel.com.br, nos termos da Lei nº 9.610/98.


F7. JOHANN ERNST KRUEL - JOÃO ERNESTO KRUEL


João Ernesto foi o sétimo filho do casal de imigrantes Carl Ludwig Wilhelm Kruel e Julianna Bier, nasceu em São Leopoldo em 13.3.1831, batizado em 17 março do mesmo ano, pelo Pastor Johann Georg Ehlers. Faleceu aos 50 anos, em 14.8.1877 em Sto Ângelo/RS.
João Ernesto casou em 10.5.1856 em Santa Maria, RS com Izabel Frederica Hoffmeister, nascida em 15 de abril de 1840 em Santa Maria/RS, e falecida aos 69 anos, em 19.3.1909 em Santa Maria da Boca do Monte/RS, onde se achava em tratamento de saúde.

Izabel Frederica era filha de Mathäus Hoffmeister, ferreiro, nascido 1812 em Frettenheim e Elisabeth Daubert nascida 1818 em Patersbach, Renânia Palatinado. Os avós paternos de Isabel Frederica foram o imigrante Philipp Hoffmeister e Justine Mohr e seu avô materno foi o imigrante George Daubert e Philippine Feller.
O casal era morador no lugar denominado Carajazinho, 3º distrito de Santo Ângelo/RS.
O casal João Ernesto e Isabel teve 6 filhos. Rosalina, Germano, Julia, Isabel, João Fernandes e Carlos José.

João Ernesto Kruel e o irmão de sua esposa, Germano Hoffmeister (casado com Gulhermina Fuchs Kruel), foram proprietários de uma gleba de terras à margem esquerda do Rio Ijuí, Município de Santo Ângelo. Em torno de ano de 1892, o governo do Estado, então presidido por Júlio de Castilhos, tentou desapropriar estas terras, para nelas implantar um núcleo colonial. Após uma demorada demanda judicial, a família de José Ernesto Kruel obtém decisão favorável, o que legitima a posse da terra. Estabelecem a firma Kruel & Kruel, que irá organizar um projeto de colonização com a venda de lotes. Surge então, a Colônia Vitória em 1900 ou 1910. Nome este, dado por Isabel Kruel após obter sentença favorável no litígio contra o governo do Estado.

“ (...) possuiam praticamente toda a área que hoje se denomina Vitória das Missões. Era um latifúndio rico mas selvagem e desabitado. Procurando reverter este quadro, os senhores desta terra iniciaram sua comercialização, dividindo-a em colônias, que eram vendidas aos interessados sem visita prévia, sem o conhecimento da área, guiavam-se por um mapa. A colonização do antigo distrito de Colônia Vitória, hoje município de Vitória das Missões, iniciou em 1909 com os primeiros colonos descendentes de alemães, vindos de Pelotas”.

Os Hoffmeister/Hoffmeister do Sul são descendentes de Philipp Hoffmeister, ferreiro, de Hessen, Darmstad, Alemanha e que embarcou em 20.09.1825 em Hamburgo na galera transatlantica "Der Kranich”, tendo chegado à São Leopoldo/RS em 27.02.1826 com a segunda esposa Hellen Valentin e 8 filhos, sendo 3 do primeiro casamento com Justine Mohr: Jacob casado com Dorotéa , Matheus/Mathias casado com Elisabeth Daubert e Carlota.
Os filhos do 2º casamento de Philipp e Hellen foram: Johann casado com Katharine Schweer, Elisabetha, Katharine, Philipp e Ludwig. (HOFFMEISTER FILHO, 1980, p.39).

Matheus Hoffmeister, de Frettenheim, junto a Alzey (o primeiro Hoffmeister a se transferir de Campo Bom para Santa Maria em 1936) e Elisabeth Daubert, de Padersbach, junto a Kusel (filha de Georg Daubert e Philippine Feller), tiveram os filhos:
Germano Hoffmeister casado com Gulhermina Fuchs Kruel.
Matheus ( lutou na Guerra do Paraguai e após se considerado morto por 40 anos, foi localizado pela família vivendo no Paraguai).
Izabel Frederica nascida em 15.4.1840 casada com João Ernesto Kruel.
Carlos nascido em 17.3.1848
Henrique nascido em 8.5.1850
Ana nascida em 16.9.1854Deolinda, e ainda duas filhas não identificadas. Ana e as filhas não identificadas foram casadas, respectivamente, com Fructuoso Fontoura, Alfredo colasans e Carlos Krebs.

Registro batismo Johann Ernst Kruel
Foto obtida nos Registros de batismos da Comunidade Evangélica de São Leopoldo.

Pai: CARL KRUEL, de Baumholder, no Sachs-Coburg, junto ao Reno, 41 anos, evangélico, agricultor e (ilegível) na Pic. dos Irmães ;
Mãe: JULIANA, nasc. BIER, de Baumholder, 37 anos, evangélica;
Padrinhos: Johann Ernst Sand, Maria Catharina Lampert;
Filho: JOHANN ERNST, nasc. a 13 de março, às 6 horas da tarde; bat. em 17 de março.
J.G.Ehlers


Registro de óbito de Ernesto Kruel

Foto obtida na Cúria da Diocese de Santo Ângelo

Aos quatorze dias do mês de agosto do ano mil oitocentos setenta e sete neste cemitério desta villa, deu-se sepultura em um lugar não bento ao cadáver de Ernesto Kruel, casado com Isabel casado, que se suicidou enforcando-se, sendo de idade de cinqüenta anos. E para constar lavrei o presente termo.

O Vig.Antonio Fortunato



Registro de óbito de Izabel Frederica Hoffmeister Kruel

Foto obtida em mcrofilme de registros civis de Santa Maria

Aos dezenove dias de março de mil novecentos e nove, nesta cidade de Santa Maria da Boca do Monte, em meu cartório compareceu Raul Krebs aqui residente e apresentando atestado do médico Dr. Astrogildo Cardoso de Azevedo, declarou ter falecido nesta cidade onde residia, hoje às quatro horas da tarde de entero colite aguda, Isabel Frederica kruel, de 69 anos de idade, branca, natural deste estado, viúva de João Ernesto Kruel, falleceu sem testamento, deixou filhos maiores e vai ser cepultada no Cemitério Público. E para constar, lavro o presente, que assigna o
(...).
Eu, José Fontoura official dos registros civis.
Raul Krebs (?)

Registro de casamento de João Ernesto Kruel e Isabel Hoffmeister.

Foto obtida no Arquivo Histórico da Cúria de Santa Maria.


Aos dez dias do mês de maio de mil oito centos cincoenta e seis annos, nesta Matriz de Nossa senhora da Conceição de Santa Maria da Boca do Monte, depois de proclamadas e feitas as diligencias canônicas habilitados na forma da Lei, sem impedimento algum em minha presença e das testemunhas Frederico Niederauer e ChristianoCruel, pelas três horas da tarde se receberão em mattrimonio os contrahentes João Ernesto Cruel natural e baptisado em São Leopoldo, filho legitimo de Carlos Cruel e de Juliana Cruel, com Izabel Hofmeister, natural e baptizada nesta freguesia, filha legitima de Matheus Hofmeister e de Izabel Hofmeister e lhes dei as Bênçãos Nupciais na forma do Ritual Romano do que para constar fis este assento.
Vig. Antonio Gomes Coelho Netto (?).


N1. Rosalina Kruel nasceu 9.8.1858, bt.3.10.1858, São João Mirim/Santo Ângelo/RS e foi crismada aos 13 anos na Igreja Evangélica Luterana de Porto Alegre/RS em 2.4.1871. Casou no religioso aos 21 anos, em 22.2.1879, Santa Maria/RS, com Jacob Luiz Niederauer, 31 anos, nascido em 5.4.1848 na freguesia de Santa Maria da Boca do Monte, onde foi batizado em 31.10.1848 e residente em Passo Fundo, filho de Friedrich Niederauer, nascido em Kettenheim em 4.7.1809 e falecido em Santa Maria em 17.4.1861 (filho de Johannes Niederauer e Margaretha Elisabetha Silbernagel/Röder?) e Margarida Silbernagel/Klinger, nascida na Alemanha em 1820 e falecida em 27.1.1893 em Santa Maria. 1 filha
Bn1. Ernestina Adolfo Niederauer (Pepita) nasceu em 11.1.1880 em Santa Maria e faleceu em 25.7.1963, Porto Alegre/RS, casada em 30.12.1903, Porto Alegre/RS, com Adolfo Schell Loureiro, 30 anos, filho de Antonio José da Silva Loureiro (natural de S.Christina da Pureza, Portugal, filho de Domingos José Loureiro e Thomazia Maria da Silva) e Felipina Schell, nascida em 03/04/1846, Passo Fundo/RS e falecida em 06.02.1918 Passo Fundo/RS. .
Tn1. Cacilda
Tn2. Felipina
Tn3. Walter



O casal Friedrich Niederauer e Margareta Silbernagel, teve os filhos: Frederico Guilherme, Carolina Gertrudes, Carlos Henrique, Henrique, Jacob, Ana Francisca, Leopoldina Isabel, Guilhermina, João Fernandes e Bernardina.BRENNER,1995, p. 144-145

O casal Antonio José Loureiro e Felipina teve 12 filhos:
Felipe, Emilia,Antonio,Adolfo,Augusto,Josefina, Leonor,João,Ana Cristina,Aurora casada com João Fernandes Kruel , Mario e Adão.

Felipina Schell, filha de Johann Adam Schell (Adão Schell) nascido em 24.06.1809 ( aldeia de Bosen,ducado de Oldenburg, principado de Birkenfeld, Alemanha e falecido em 21.7.1878, Passo Fundo/RS) e de Ana Christina Hein, que nasceu em 21.8.1815 em Hildburghausen, reino de Saxe, Alemanha e faleceu em 4.8.1882, Passo Fundo/RS.
Johann Adam e Ana Christina casaram em 30.10.1830, São Leopoldo/RS e tiveram 9 filhos: Maria, Jorge, João,Guilherme,Emilia,Maria Luiza,Ana Cristina,Felipina e Leopoldina.


N2. Germano Kruel nasceu em 5.8.1863 em Santo Ângelo, onde foi batizado em 2 janeiro 1863. Faleceu em 1935 em Santa Maria/RS, morador em Carajazinho, 3º distrito de Santo Ângelo/RS casa com Celmira Krieger, que nasceu 30.11.1886 na Argentina, filha de Diego Pedro Krieger e Silvana Silveira Marquez, com quem teve 6 filhos.
Os avós paternos de Celmira foram Reginaldo Ignácio Krieger e Prudenciana Moering. Seus avós maternos foram José Silveira Marquez faleceu em 6.5.1898 e Maria de Jesus Márquez, falecida em 13.11.1895, ambos faleceram em Sant’Anna, Missiones, Rep Argentina.
Quando solteiro Germano teve a filha Docelina e provavelmente uma outra filha chamada Diamantina, ambas eram filhas de Auriomar Alves dos Santos.
O casal Germano e Celmira, teve 6 filhos: Humberto, Ervin, Emery, Haidée, Sady, Darcy.

Informações sobre a família Kruel/Krieger na Argentina foram enviadas por Jorge Alberto Krieger.
http://www.kruger-krieger.com.index.htm/

José Silveira Marques e Maria de Jesus tiveram os filhos:
1.Theodora casada com Joao Porphirio deMattos .
2.João Silveira Marques
3.Maxima casada com João Jorge Krieger.
4.Silvana casada com Diogo Pedro Krieger.
5.Horacio Silveira Marques
6.Antonia casada com Humberto Krieger.



Bn1. Docelina dos Santos Kruel nasceu em 1.1.1894 em Santa Maria/RS filha de Germano Kruel, solteiro e Auriomar (?) Alves dos Santos. Os avós maternos de Docelina foram Pedro Alves dos Santos e Euphrasia Alves dos Santos, ambos naturais deste estado e resid em Santa Maria/RS. Docelina casa em 1913/Santa Maria/RS com Manoel Ozório de Menezes, 24 anos em 1913, morador em Santana do Livramento/RS, filho de João Maria de Menezes e Maria Gabriella Dias de Menezes, moradores em São Pedro município de Santa Maria da Boca do Monte/RS. O registro de “perfilhação” (datada de fevereiro/1913) de Docelina está anexado à sua habilitação para casamento.
Tn1. Marcello
Tn2. Martha
Tn3. Maria
Tn4. Lya


Bn2. Diamantina Kruel casada com Pedro Krieger, filho de Diego Pedro Krieger e Silvana Silveira Marquez. Os avós paternos de Pedro foram Reginaldo Ignácio Krieger e Prudenciana Moering e seus avós maternos foram José Silveira Márquez e Maria de Jesus Márquez. Pedro e Diamantina tiveram 5 filhos.
Tn1. Jorge Krieger nasceu 5.10.1923 e faleceu em 13.6.2002.
Tn2. Lila Krieger
Tn3. Aníbal krieger
Tn4. Mario Krieger
nasceu em 9.6.1922 casado com Elvira Dutra. 2 filhos .
Tn5. Luis Krieger

Bn3. Humberto Krieger Kruel
nasceu 9.2.1905 no 3º distrito de Santo Ângelo, casa em 1929, com Maria Viana Valle nascida em 17.7.1912/Taquari/RS, filha de Frontino de Andrade Ville nascido em 2.6.1884 e Franklina Vianna Ville nascida em 19.12.1897.
O casal residiu em Oberá, Província de Missiones, República Argentina.
Tn1. Iván Kruel
Tn2. José Humberto Kruel
Tn3. Celmirita Kruel



Seria Humberto, o alemão Kruel “....razpaz baixo mas forte, de pele rosada e sardenta”, citado por Erico Veríssimo em “Solo de Clarineta” (1976, p.128-131), como seu colega de internato (em torno de 1920) no Colégio Cruzeiro do Sul, Porto Alegre/RS?


Bn4. Ivim Soter Kruel nasceu a 5.5.1908 Santo Ângelo, tendo sido batizado a 12.10.1910 Posadas, Argentina.

Bn5. Ervin Krieger Kruel nasceu 8.6.1910 no 5º dist de Santo Ângelo/RS, casa em 1937aos 26 anos, com Ana Rita Pereira Soares 25 anos, nascida em 11.3.1912 em Sta Maria/RS, filha de Maximiano Gomes Soares que nasceu em 1868 e Ignez Pereira Soares e faleceu em 1918 em Santa Maria/RS. Avós Paternos: Joaquim Gomes Soares e Rita de Araújo Franco. Avós maternos: Vicente Pereira da Cruz e Ana Francisca Ferreira.

Bn6. Emery Krieger Kruel nasceu em 8.2.1919 Sto Ângelo/RS. Casa aos 19 anos, em 1 janeiro 1938 com Ernesto Krieger, 31 anos, nascido em 8.4.1907 em São Luiz Gonzaga/RS, filho de Eduardo Krieger que faleceu em 1936 em São Nicolau e Maria Cândida de Oliveira que nasceu em 1873. Os avós paternos de Ernesto foram Reginaldo Ignácio Krieger e Prudenciana Moering. Avós maternos foram Manoel e Candida Oliveira.

Bn7. Haydée Krieger Kruel casada com Frederico Londero.
Tn1. Meyre Londero 
Tn2. 
Antonio Kruel Londero 
Tn3. 
Mario Londero 
Tn4. 
Lúcia Kruel Londero 
Tn5. 
Beatriz Londero
Tn6. Regina Kruel Londero
As informaçóes sobre Haydée K.Kruel ,foram enviadas por Simone Londero.

Bn8. Sady Krieger Kruel
casado com Neusa.

Bn9. Darcy Krieger Kruel
casado com Thereza Fernandes.
Tn1. Germano
Tn2. Nicolau



N3. Julia Praxedes Kruel nasceu em 23.7.1864, Santo Ângelo/RS. Casa aos 18 anos, em 5.11.1881, Santo Ângelo, com Apollinario Peres da Silva nascido em 1857 e falecido em 3.10.1928 com 71 anos em Santa Maria da Boca do Monte/RS, filho de Severino Peres da Silva e Cândida Joaquina do Nascimento (?).Moradores em Sta Maria/RS.4 filhos.
Bn1. Waldemar Peres da Silva casado com Francisca da Silva.
Tn1. Walmir
Tn2. Walde
Tn3. Wenilde
Tn4. Waldeney


Bn2. Alicinda Peres da Silva nascida em 2.8.1887 casa em 1909, Santa Maria/RS com Alcides Monteiro Valle Machado nascido em 27.6.1887, Julio de Castilhos/RS e falecido em 30.3.1972, Porto Alegre/RS, filho de Hygino Valle Machado (filho de João Monteiro Valle Machado e Castorina de Oliveira) e de Emery Ferreira Soares (filha de Erasmo Ferreira Soares e Ambrosina de Souza). 4 filhos.
Tn1. Actheon Peres Valle Machado nasceu 09.02.1910 em Santa Maria, RS.
Tn2. Jóran Peres Valle Machado nasceu em 6.5.1911 em Santa Maria.
Tn3. Alesia Peres Valle Machado nasceu 22.4.1913 em Santa Maria, RS, faleceu em 25.6.1994,Santo Ângelo/RS ,casa aos 26 anos em 1940 com Luis Loureiro Kruel, 29 anos nascido em 21.6.1910 em Passo Fundo, faleceu em 25.10.2001, Santo Ângelo/RS, filho de João Kruel nascido em 30.5.1871 e Aurora Loureiro Kruel nascida em 28.1.1883.4 filhos .

Tn4. Alceu nasceu em casado com Terezinha Nunes.

Bn3. Celina Peres da Silva casa com Antonio Loureiro de Lima filho de Joaquim Gabriel de Oliveira Lima e Emília Loureiro. 5 filhos.
Tn1. ...nasceu em 5 junho 1910 em Santa Maria e faleceu no mesmo dia.
Tn2. Armando Peres de Lima nasceu 06.10.1913 em Santa Maria, RS.
Tn3. Aglaé nasceu em 16.9.1912, Santa Maria.
Tn4. Athos
Tn5. Americo
Tn6. Anadir
casada com Antonio Balbinot


Bn4. Osvaldo


N4. Izabel Clarinda Kruel nasce em 12.8.1866, Santa Maria da Boca do Monte/RS, batizada na Igreja Evangélica Luterana de Porto Alegre, casou aos 25 anos, em 18.9.1891 na Parochia de São Miguel, com Coriolano Camboim, 26 anos, nascido em 30.12.1864, Bagé/RS, filho de Americo Ferreira Camboim e Maria Angélica da Silva nascida em Bagé. Moradores em Pelotas/RS e Santa Maria da Boca do Monte/RS.
Avós paternos de Coroliano foram o Cap. Francisco José Ferreira Camboim e Silvana Paz, falecida em 17.11.1916, Santa Maria/RS aos 96 anos.
Avós maternos foram Vicente Caetano da Silva e Anna Theresa Guimarães e Silva. 5 filhos.
Bn1. Apeles Camboim casado com Alzira Matanna.
Tn1. Eny

Bn2. Bolívar Camboim nasceu em 26.9.1893 em Santa Maria/RS, casado com Jeronima Santos Rocha.
Tn1. Carmem
Tn2. Maria
Tn3. Cecília
Bn3. Corina Camboim
nasceu em 4.3.1898 em Santa Maria/RS, casa aos 25 anos, em 1921, Santa Maria, com Antonio Andrade Ribas, 30 anos, nascido em 20.10.1891 Ponta Grossa/Paraná, filho do Comendador Augusto Lustosa de Andrade Ribas falecido em 1897Ponta Grossa/Paraná e Pureza de Carvalho Ribas. Os avós paternos de Antonio foram: Brigadeiro Manoel Ferreira Ribas e Francisca Leocádia Lustosa Ribas. Seus avós maternos foram José Pedro da Silva Carvalho e Maria da Conceição Carvalho.
Tn1. José
Tn2. Augusto


Bn4. Laura Camboim
casa aos 19 anos, em 1913, em Santa Maria/RS com Mario Goyhenix Petrucci, 26 anos, filho de José Petrucci e Anna Goyhenix Petrucci.
Tn1. Yeda Petrucci nascida em 19.6.1916, Santa Maria.

Bn5. Ernesto Camboim nasceu em 27.2.1905 em Santa Maria. Faleceu solteiro.

Bn6. Alda Camboim nasceu em 25.7.1896 em Santa Maria/RS e faleceu em 23.3.1898 em Santa Maria.


N5. João Fernandes Kruel nascido em 30.5.1871, Santo Ângelo/RS, morador em Carajazinho distrito de Santo Ângelo/RS. Casa em 21.12.1904, com Aurora Loureiro nascida em 28.1.1883 filha de Antonio José da Silva Loureiro e de Felipina Schell (Ver nesta postagem, Ernestina Adolfo Niederauer, filha de Rozalina Kruel). 4 filhos.
Bn1. Anita Loureiro Kruel casada com Romeu Azeredo. 1 filha.
Tn1. Rejane Kruel Azeredo
Bn2. Antonio Loureiro Kruel casado com Alaides Nazario. 3 filhos.
Tn1. Magda
Tn2. Renato
Tn3. Juliano


Bn3. Izabel Loureiro Kruel


Bn4. Luis Loureiro Kruel
29 anos nascido em 21.6.1910 em Passo Fundo/RS, casa aos 29 anos em 1940 com Alesia Valle Machado nascida em 22.4.1913 em Santa Maria/RS, filha de Alicinda Peres da Silva e Alcides Monteiro Valle Machado. 4 filhos.

Bn5. Helena Loureiro Kruel casou no civil aos 22 anos, a  31.5.1930 Passo Fundo/RS, com Salvador (?) Teixeira do Amaral, 28 anos, filho de Antonio Teixeira do Amaral e Filipina Mendes do Amaral, moradores em Palmeiras/RS.

Bn6. Alvarina Kruel nasceu em 24.6.1905 e faleceu em 1988.

N6. Carlos José Kruel (Dr. Carlos Kruel) nasceu em torno de 1873, Santo Ângelo/RS, Casa aos 27 anos, em 17.5.1900, Santa Maria/RS, com Julia da Silva Martins, 27 anos, natural de Pelotas, filha de José Joaquim Martins/Joaquim José da Silva ( irmão de Gaspar Martins ?) e Josepha Manoella da Silva. Julia era viúva de Paulo da Silva Martins, que falecera em 20.4.1894, Rio de Janeiro.
O casal Carlos José Kruel e Júlia tiveram 3 filhos e foram moradores no lugar denominado Carajazinho, Santo Ângelo/RS.
Carlos José foi intendente no Município de Santo Ângelo, no período de 1924 – 1928.

Sobre o Intendente Carlos Kruel, ver a próxima postagem.

Eng. Carlos Kruel
Foto cedida por Wilmar Campos Bindé.

Bn1. Pepita Martins Kruel nasceu em torno de 1896. Casa aos 22 anos, em 5.3.1919, Santo Ângelo, com Ramon Dutra Alves, 30 anos, batizado em Jaquarão, filho de Ramon Alves e Rosa Dutra Alves, e em 2º matrimônio com Claudino Nunes Pereira, sem descendência.
Tn1. José
Tn2. Paulo
Bn2. Izabel Martins Kruel


Bn3. Carlos Martins Kruel
nasceu em 1888, batizado aos 11 meses, em 11.9.1898, em Santa Maria/RS. Casado com Marina Caldas Porto Alegre, nascida em 27.3.1903, Porto Alegre/RS e falecida aos 48 anos em 5.2.1952.
Tn1. Cláudio
Tn2. Fernando
Tn3. Mayda
Bn4. Aracy Martins Kruel
nasceu em 16.2.1900, Santa Maria, casada com Álvaro. Dutra/Vianna.
Tn1. Lourdes
Tn2. Vitor


Fontes:

BINDÉ, Wilmar Campos. Santo Ângelo, terra de muitas histórias. Ijui-rs: Multicor Gráfica e editora Cornelli Ltda 2006.
HOFMEISTER FILHO, Carlos Bento. O Pote de Geleia. Porto Alegre. Escola Superior de Teologia São Lourenço de Brindes, 1980.
VERÍSSIMO, Érico. Solo de Clarineta. Porto Alegre: Editora Globo, 1976.
BRENNER, José Antonio. A Saga dos Niederauer. Santa Maria: Editora da UFSM,1995.
Revista Comemorativa Centenário da Fundação da Cidade de Santa Maria 1914

http: //biblioteca.ibge.gov.br/

http://www.meachei.com.br/pafg167.htm
http://www.kruger-krieger.com/index.htm
Arquivo pessoal de Keffer.
Arquivo de fotos de Wilmar Campos Bindé

Arquivo Pessoal de Jorge Alberto Krieger

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

JOSÉ CARLOS KRUEL




JOSÉ CARLOS KRUEL


Os artigos veiculados neste blog podem ser utilizados pelos interessados, desde que citada a fonte: MOUSQUER, Zélce Darclé. (Inclua o título e data da postagem) in http://www.familia-kruel.com.br, nos termos da Lei nº 9.610/98.


Colaboração de José Antonio Brenner, responsável pela pesquisa e pelo trabalho de restauração digital das fotos.

*José Antonio Brenner autor de:
Os Cassel de Santa Maria - desde o Glantal - Ed. UFSM.
A Saga dos Niederauer - Ed. UFSM.
http://brennerdesantamaria.blogspot.com/

José Carlos Kruel filho de Christiano Kruel e Elisabeth/Izabel Fuchs foi um grande líder empresarial santa-mariense, no final do século XIX e início do século XX. Foi um dos fundadores (1897) e o primeiro presidente da Praça de Comércio de Santa Maria, depois Associação Comercial de Santa Maria (1918) e hoje Câmara de Comércio e Indústria de Santa Maria-CACISM, que instituiu no ano do Sesquicentenário de Santa Maria (2008), a Medalha “José Carlos Kruel”, para empresas fundadas antes de 1958 e ainda em atividade.
José Carlos Kruel foi, também, o maior acionista e presidente da Companhia Santamariense de Luz Electrica, que distribuía energia elétrica de corrente contínua na cidade de Santa Maria, gerada por uma usina termelétrica de óleo combustível. A administração e a usina ficavam situadas na Rua Venâncio Aires, onde hoje estão os escritórios da AES-Sul.
No livro Memórias de João Daudt Filho (2ª ed. 1938) o autor escreve um interessante trecho sobre José Carlos Kruel, sob o subtítulo Um chefe de família modelar. Na reedição da editora UFSM, 2003, o trecho está nas páginas 205 e 206.

A foto, abaixo, mostra a primeira casa comercial de José Carlos Kruel (esquina da Rua do Comércio, atual Doutor Bozano, com Barão do Triunfo) onde teve início seu negócio. Neste mesmo local, foi mais tarde, edificado o casarão abaixo citado.


À direita, na esquina, a antiga casa comercial de José Carlos Kruel.
Esta casa foi, também, representada na tela pintada por E. Wilks, em 1887, tendo como motivo central a igreja da Comunidade Evangélica Alemã, que recém havia construído sua torre e instalado seus sinos. Na pintura, a casa de José Carlos Kruel está parcialmente retratada, mas o autor reproduziu a inscrição da fachada: JOSÉ CARLOS KRUEL. A tela em questão, representa uma das mais antigas imagens da paisagem urbana de Santa Maria.
Foto de João Bosque, acervo do Museu Educativo da UFSM, Santa Maria/RS datada, supostamente, de 1900. Enviada por José Antonio Brenner, responsável pelo trabalho de restauração digital.

Abaixo, o casarão pertencente a José Carlos Kruel, inaugurada em 1910. Localizado na esquina das ruas Dr. Bozano e Barão do Triunfo, Santa Maria/RS (mesmo local da primitiva casinha, fotografada por J. Bosque e retratada por E. Wilks). O palacete foi vendido para o médico Juan Jauquim, que instalou ali o Sanatório Santamariense em 1921, num local bem equipado, onde doentes eram internados e que funcionou por cerca de vinte anos, encerrando suas atividades quando do casal Jauquim e seus filhos se mudaram para Porto Alegre. Sendo uma das mais antigas construções da cidade, o prédio situado na esquina das ruas Barão do Triunfo e Dr. Bozano, sedia, nos dias atuais, o tradicional Bar do Garça.
Fotógrafo: Venâncio Schleiniger.
Esta foto foi publicada na Revista Comemorativa do Centenário de Santa Maria, 1914 e em MARCHIORI e NOAL, 1997, p. 171.

Após o falecimento de sua esposa, Anna Sofia Weber Kruel, em 4 de setembro de 1919, o viúvo José Carlos Kruel foi convencido por seus dois filhos Riograndino e Amaury Kruel, oficiais do Exército residentes no Rio de Janeiro, a mudar-se para aquela cidade. José Carlos decidiu então vender o sobrado que fora a residência da família.

Pesquisa no Registro de Imóveis, em Santa Maria, realizada por José Antonio Brenner, revela que o prédio foi transmitido, em 18 de novembro de 1920, a Luíza Jauquin, certamente a esposa do médico Juan Jauquin, que ali instalou um sanatório. O imóvel media 15,40m na Rua do Comércio (Dr. Bozano) por 38m na Rua Barão do Triunfo. Infelizmente, não há registro anterior conhecido, assim na podemos saber quando o palacete foi construído, apenas a data de inauguração – 1910 – citada por Antonio Isaia, sem revelar a fonte.


Residência de José Carlos Kruel, em Santa Maria/RS
Abaixo, a foto atual da residência de José Carlos Kruel (julho/2009), onde se notam as modificações que foram feitas no telhado, no frontão de esquina com as duas pequenas janelas de mansarda que serviam ao sótão, além das modificações nos frontões sobre as sacadas laterais.

Foto atual da residência de José Carlos Kruel

Sobre o anúncio abaixo, escreve José Antonio Brenner, [...] A descrição no anúncio é muito enriquecedora para conhecimento do sobrado. Havia rede de água quente pelo fogão à lenha. Lembro, na minha infância, como era em nossa casa. Uma serpentina na fornalha do fogão aquecia a água que subia, por convecção, a um reservatório junto ao teto, de onde seguia a canalização até os banheiros.
Cita também dois algibes ou algibres, que eram cisternas para coletar água da chuva. No condutor pluvial que levava a água do telhado ao algibre, havia um desviador para examinar quando ela se tornasse limpa e então pudesse ser conduzida à cisterna. Em 1920, ainda não havia saneamento básico em Santa Maria e a água era obtida em poços, de pipeiros ou, em algumas casas, também de algibres. Somente em 1930, teve início a construção das redes de água e esgoto.
Segundo a transcrição nº 7954, fl. 59, Livro 3-G Antigo, do Ofício de Registro de Imóveis de Santa Maria, a venda foi realizada em 18 de novembro de 1920. A compradora foi Luíza Jauquin, certamente a esposa do médico Juan Jauquin que instalou um sanatório no sobrado.


Anúncio publicado no Diário do Interior, Santa Maria, edição de 9.9.1920 e seguintes, oferecendo à venda o sobrado de José Carlos Kruel.
Fonte: Arquivo Histórico Municipal de Santa Maria.

Fontes:
DAUDT FILHO, 2003, p. 205 – 206
MARCHIORI e NOAL, 1997, p. 171
Arquivo Histórico Municipal de Santa Maria
Registro de Imóveis de Santa Maria
Museu Educativo da UFSM
Revista Comemorativa do Centenário de Santa Maria, 1914