quinta-feira, 14 de novembro de 2013



EMIGRAÇÃO PARA O BRASIL É TEMA DE FILME

Uma Alemanha rural, em meados do século 19, fragilizada pela escassez de alimentos, pela dificuldade em viver do seu trabalho, pelas investidas prussianas, impulsionou aldeias inteiras a emigrarem para a distante América do Sul.

Foi este o cenário que o cineasta alemão Edgar Reitz, produtor da conhecida trilogia Heimat (Lar), valeu-se para retratar a emigração do Hunsrück para o Brasil.

Seu memorável 3º filme, da referida trilogia, DIE ANDERE HEIMAT (O outro lar) narra a história de uma época em que as pessoas investiam sua crença e coragem, na possibilidade de um futuro promissor em terras desconhecidas.

" O filme evoca a dura vida rural do Hunsrück numa época em que as carruagens seguiam em caravana por vales e montanhas até o porto mais próximo, a partir de onde os mais afortunados rumavam para o desconhecido, cientes de que "qualquer destino é melhor do que a morte". O enredo é contado a partir dos diários de Jakob Simon, no qual o personagem expressa sua visão de mundo, suas apreensões e desejos em relação à amada Henriette e suas fantasias sobre o Brasil. A alternativa de uma vida melhor está longe da terra natal. "Die andere Heimat" é descrito por Reitz como uma "história européia, um caso verdadeiro relegado ao esquecimento, um conto de imensa coragem e fé no futuro".
Carlos Helí de Almeida



ou acesse http://www.dieandereheimat.de/ e assista aos 3 trailers.



quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

INVENTÁRIO DE JULIA KRUEL (F4) E SEU ESPOSO CHRISTIANO UFLACKER.

Os artigos veiculados neste blog podem ser utilizados pelos interessados, desde que citada a fonte: MOUSQUER, Zélce Darclé. (Inclua o título e data da postagem) in http://www.familia-kruel.com.br, nos termos da Lei nº 9.610/98.

INVENTÁRIO DE CHRISTIANO UFLACKER

Inventariado: Christiano nascido na Alemanha, teve seu inventário autuado em 1872, Cruz Alta/RS, onde faleceu em 17.9.1872.
Inventariante: a esposa Julia Uflacker

Título de herdeiros
Julia Uflacker, viúva.
Os filhos:
1.João Theodoro Gethib Uflacker
2.Carlos Uflacker 33 anos
3.Henrique Uflacker 27 anos
4.Augusto Uflacker 25 anos
5.Christiano Uflacker 22 anos
6.Theodoro Uflacker 17 anos
7.Ernestina Uflacker 15 anos
8. Henriqueta Uflacker 12 anos


Bens de raiz
Um pedaço de campo sito no segundo distrito desta Vila, tendo de comprido meia légua e de largura um terço de légua, tudo mais ou menos havido por compra e que se divide ao norte, pelo Arroio da Ronda, pelo Oeste por um arroio com campos dos herdeiros de Domingos Verissimo da Fonseca, pelo sul com o mesmo arroio, a fazer junção no Arroio da Ronda e pelo leste, com campos dos herdeiros de Manoel Gonçalves da Terra, pela quantia de 4$ 000.000 ( quatro contos de réis).

Uma casa de moradia, tafona de fazer farinha tocada a água e arvoredos , tudo avaliado pela quantia de 4$000.000 ( quatro contos de réis).

Uma pequena olaria de fazer tijolos,com galpões cobertos de telha,acompanhando a lavoura que está cercada por um valo, contíguo ao estabelecimento, avaliado por 400.000 (quatrocentos mil réis).

Uma parte de campo sito no limite de Santo Ângelo,que houve por adjudicação da herança de Luciano Rodrigues da Fonseca, no valor de 930.000 (novecentos e trinta mil réis). Esta parte de campo faz parte do campo denominado “Galpões”, não se pode declarar divisas, por se achar indiviso.

Uma casa sita na rua do Comércio, esquina da Ladeira, número 68 e70, que divide pelo norte com casas de Jacob Dakerns (?) e nos fundos com Maria José da Conceição.Avaliado por 5$000.000 (cinco contos de réis).

Uma outra idem, número 69 e 71, que divide por um lado norte com Joaquim Antonio de Oliveira e no fundo com Theresa de Molina Barbosa, avaliado por 2$800.000 ( dois contos e oitocentos mil réis).

Dinheiro:

Dezessete contos, oitenta mil duzentos e cinquenta reis, (17$080.250) que se acha vencendo juros no primeiro de janeiro do corrente ano, de 6% ao anos, e tudo importa na quantia de 18$630.190.

Semoventes:

200 reses mansas de cria, avaliadas a nove mil réis cada uma (9.000.000) cada uma e todas por 1$800.000 ( um conto e oitocentos mil réis).
20 bois mansos avaliados cada um por 20.000 ( vinte mil reis) cada um e todos por 400.000 (quatrocentos mil réis).
18 cavalos mansos avaliados cada um por 12.000 (doze mil réis) e todos por 216.000 ( duzentos e dezesseis mil réis).
31 éguas de cria de potro, avaliadas a 2.000 ( dois mil réis ) cada uma e todas por 62.000 ( sessenta e dois mil réis).
Uma mula mansa avaliada por 16.000 ( dezesseis mil réis).
Uma mula chucra avaliada por 8.000 ( oito mil réis).


Móveis
Duas carretas usadas, forradas avaliadas ambas por 110.000 ( cento e dez mil réis).
Uma carreta pequena forrada com toldo de zinco avaliada por 28.000 ( vinte e oito mil réis).

Escravos matriculados segundo a nova lei:

Antonio – africano de 42 anos mais ou menos. Avaliado por 800.000 ( oitocentos mil réis).
Polycarpo – crioulo de 16 anos, avaliado por 900.000 ( novecentos mil réis).
Belizário – crioulo de 15 anos, avaliado por 800.000 ( oitocentos mil réis).
Felipe – 12 anos, avaliado por 600.000 ( seiscentos mil réis). É filho de Joaquina.
Joaquina – crioula 35 anos, avaliada por 700.000 ( setecentos mil réis).
Maria – crioula , 20 anos, avaliada por 950.000 ( novecentos e cinqüenta mil réis).
Joanna – criola, 18 anos, avaliada por 1$000.000 ( um conto de réis).
Ritha – crioula, 15 anos, avaliada por 750.000 ( setecentos e cinqüenta mil réis).
Candida – crioula, 12 anos, avaliada por 750.000 ( setecentos e cinqüenta mil réis).
Laura – cabra, 10 anos,se acha já falecida a mãe,avaliada por 600.000 ( seiscentos mil réis).
Benedita, 7 anos, filha de Joaquina, avaliada por 450.000 ( quatrocentos e cinqüenta mil réis).
Joaquina avaliada por 450.000 ( quatrocentos e cinqüenta mil réis).
Os serviços do ..... Verissimo, filho da escrava Maria de 13 meses de idade, que segundo a lei é liberto, avaliado por 50.000 ( cinqüenta mil réis).
Salvador - 3 meses,filho de Joanna, liberto segundo a lei, avaliado por 50.000 (cinqüenta mil réis).

Dividas ativas totalizam em torno de 13$000.000 ( treze contos de réis).

Devem à herança:Henrique Uflacker
Augusto Uflacker
Domingos Verissimo da Fonseca
Carlos Uflacker

Dívida passiva: 839.270 ( oitocentos e trinta e nove mil, duzentos e setenta réis).



INVENTÁRIO DE JÚLIA UFLACKER

Júlia teve seu inventário autuado em 1904, Cruz Alta/RS, onde faleceu em 30.3.1904.

Inventariada: Julia Kruel Uflacker
Inventariante: o filho Henrique Uflacker

Título de herdeiros:
Os filhos:
1.João Theodoro Gatilipe Uflacker casado, morador na Capital Federal
2.Carlos Uflacker já falecido.
3.Henrique Uflacker casado morador Cruz Alta/Rs
4.Augusto Uflacker casado morador Santo Antonio da Patrulha/Rs.
5.Christiano Uflacker casado morador Santa Maria/Rs.
6.Theodoro Uflacker casado, morador no Estado de Minas Gerais
7.Ernestina Ulacker casada com Carlos Frederico Lampert moradores Cruz Alta/Rs.
8. Henriqueta Uflacker cc Frederico Beck, moradores Cruz Alta/Rs.

Bens de Raiz
Uma chácara de moradia antiga, em ruínas, com arvoredo de frutíferas, situada à margem esquerda do Arroio da Ronda ? dividindo ao leste com terras de Dona Elfrides Uflacker, ao sul pela antiga estrada que vai ao Passo de Baixo do lageado dos Veríssimo, somente até a vertente do ....antigo, ao poente por esta vertente, abaixo até o o Arroio da Ronda e ao norte pelo dito Arroio da Ronda acima, até encontrar as divisas das terras de D. Elfrides Uflacker. Avaliado na quantia de 500.000 ( quinhentos mil réis).

Um rincão de campos situado entre o Arroio da Ronda e o Lageado dos Veríssimo, junto amesma chácara dividindo na frente, a leste, com terras de Christiano José Uflacker e com as terras dos filhos de Henrique uflacker e ai, por uma estrada antiga. Ao norte pela dita chácara acima descrita, pela Estrada Antiga do Passo de Baixo , pelo Arroio da Ronda até uma foz, no Lageado dos Veríssimo e ao sul por este lageado acima até encontrar as terrass de Christiano José Uflacker. Avaliado na quantia de 2.500.000 (dois contos e quinhentos mil réis).

Fonte:

Arquivo Público do RS
INVENTÁRIO DE ISABEL KRUEL CASADA COM CHRISTIANO KRUEL ( F6)

Os artigos veiculados neste blog podem ser utilizados pelos interessados, desde que citada a fonte: MOUSQUER, Zélce Darclé. (Inclua o título e data da postagem) in http://www.familia-kruel.com.br, nos termos da Lei nº 9.610/98.

Inventariada: Isabel Kruel falecida a 20.11.1837, Santa Maria
Inventariante : Christiano Kruel,viúvo 48 anos

Título de herdeiros:
Christiano Kruel, viúvo
Os filhos:
1. Christiano Kruel Junior 22 anos, solteiro
2. Guilhermina Hoffmeister 19 anos cc Alferes Germano Hoffmeister
3. José Carlos Kruel solt 17 anos
4. Elisa Kruel 16 anos, solteira
5. Leopoldina Kruel 14 anos
6. Idalina Kruel 11 anos
7. Maria Luisa Kruel 8 anos


Bens a serem inventariados
Móveis
Mobília de palhinha polida 200.000
Mobília polida de preto 120.000
Espelho grande oval, moldura dourada 50.000
1 piano usado 500.000
1 guarda roupa grande polido 120.000
1 guarda roupa singelo 30.000
1 lavatório 15.000
1 mesa 10.000
4 marquesas a 5.000 cada e todas por 20.000
1 cama francesa 50.000
1 guarda louça 20.000
1 cadeira de balanço 8.000
1 cadeira preguiçosa 12.000
1 aparelho degranito para jantar 90.000
1 aparelho de granito para cha 50.000
6 panelas usadas 8.000
1 tacho de cobre 15.000
1 jogo de candelabros bronzeados 60.000
1 par de candelabros de duas luzes 40.000
1 jogo de porcelana para lavatório 16.000
1 lampião à querozene 30.000
1 máquina de costura 80.000

Semoventes

1 escrava por nome Antonia preta, 33 anos, nat desta província, ignora a filiação, boa aptidão para o trabalho, cozinheira.Matriculada na coletoria dest cidade sob o número 392. Avaliada por 900.000
( nesta mesma relação ( número 79) de escravos pertencentes a Chritiano Kruel, consta o preto Simplicio, 10 anos, nat desta província, ignora filiação, boa aptidão para o trabalho, servente, vendido em 23.4.1873 para Elias Nabinger.
2 filhos libertos da mesma escrava
16 cavalos manços avaliados cada um por 12.000 e todos por 192.000
3 mulas manças avaliadas a 25.000 cada uma e todas por 75.000
6 vacas mancas avaliadas a 18.000 cada uma e todas por 108.000


Raiz
Uma casa de 6, 60 m de frente ao sul na Rua do Comércio desta cidade,, fundos ao norte, contendo cozinha e quintal até Rua da Igreja. Avaliada por 3.000.000

Uma casa com 12,32 m de frente ao sul, na Rua do Comércio desta cidade, contendo demonstrador, prateleiras, cozinha e quintal até a Rua da Igreja.Avaliada por 4.000.000

Uma casa nesta cidade, com 20,90 m de frente ao norte na Rua da Igreja e mais 2,20 m de terreno de cada lado para portões, contendo cozinha e quintal ao sul,até a Rua do Comércio. Avaliada por 6.000.000

Um terreno nesta cidade com 23, 50 m de frente ao sul na Rua do Comércio e fundos ao norte, até a Rua da Igreja.Avaliado por 400.000

Um terreno nesta cidade com 22m de frente ao sul Rua do Comercio e fundo ao norte, até a Rua da Igreja.Avaliado por 400.000

Um terreno nesta cidade com 22 m de frente ao sul na Rua do Comércio e fundos ao norte até a Rua da Igreja. Avaliado por 400.000

Um terreno de 19,80 m de frente ao sul Rua do Comércio e fundos ao norte até a Rua da Igreja, com arvoredos. Avaliado por 400.000

Um terreno nesta cidade, com 19,80 m de frente ao sul na Rua do Comércio e fundos ao norte até a Rua da Igreja com arvoredos. Avaliado por 400.000

Uma chácara contendo 350 m de frente ao leste com anexo ao logradouro público com 325 de fundos ao oeste, acha-se toda a área do terreno cercada de valos e cerca, com arvoredos e uma meia água com paredes de tijolos e coberta de telhas.Avaliada por 2.000.000

Uma casa de moradia do casal, na Rua do Comércio desta cidade ,em terreno aforrados, com 26.40 m de frente ao norte,contendo cozinha e mais puxados com um armazém coberto de telhas e paredes de tábua, com quintal, até a Rua Cel Niederauer.Avaliada por 20.000

Mercadorias existentes na casa de negócios totalizam 7.519.445
Tecidos, (chitas, pelúcias,cassinetas,fustão, morim, filó, lonas)
Vestuário( ponchos, botinas, sapatos para senhoras, homens e crianças, lenços, xales,meias, paletós, jaquetas,chapéus diveros,capas para senhoras e crianças)
Diversos (brincos,leques, linha para bordar, retrozes,linha para crochet, linha crua, botões, rendas,franjas,abotoaduras, cadarços,agulhas,dedais,fivelas,
Canetas, papeis diveros,cadernos, livros
Facões, compassos, tesouras para tosar, castiçais, travadeiras, torquezas,espumadeiras, freios, argolas, dobradiças, borboletas para vidraça, fechaduras para porta e gavetas, ganchos, martelos, baldes, correntes, machados, anil, secante, barbantes, pistolas, espingardas, revolveres, reios, estribos,agulhas , velas,chumbo,pedras para escrever,mercúrio doce,latas de verniz,pás, tachos ,latas de pólvora
Pratos, colheres, facas, canivetes,chaleiras, panelas ferro e metal,mamadeiras, tigelas, bules,leiteiras, xícaras, pires, bandeijas, lampeões, canecas, cuias para mate,bacias,
Querosene, sabão,açúcar, linhaça, fósforos, lustro, azeito, pílulas Bristol, vidros de amêndoas doce.

Devedores á herança :17.366.930
4 Credores da herança moradores em Porto Alegre. Não cita o valor.

Fonte:

Arquivo Público do RS

domingo, 23 de outubro de 2011





INVENTÁRIO DE CARLOS KRUEL FILHO (F1)

Os artigos veiculados neste blog podem ser utilizados pelos interessados, desde que citada a fonte: MOUSQUER, Zélce Darclé. (Inclua o título e data da postagem) in http://www.familia-kruel.com.br, nos termos da Lei nº 9.610/98.

Carlos Kruel Filho faleceu em 11.8.1851, Santa Maria da Boca do Monte.
A inventariante foi sua esposa Juliana Becker (nome adotado devido ao seu 2º casamento)com a assistência de seu 2º esposo Augusto Becker.

Título de herdeiros

Juliana Becker, a viúva ( nome de solteira Juliana Hockmüller)
os filhos:
1. Carlos Kruel ( Carlos Kruel Neto) 13 anos. Testemunhas declaram que nasceu em 1839.
2. Christiano 11 anos
3. Augusto 10 anos
4. Eliza 8 anos
5. Carolina 6 anos
6. Luiza 4 anos
7. Catharina 3 anos

Bens a serem partilhados

Móveis no Município de Santa Maria

2 marquesas usadas, 16.000 réis
1 mesa pequena, 3.200 réis
1/2 dúzia de cadeiras de pano 9.600 réis
1cômoda de cedro usada 12.000
1 relógio de cima de mesa 16.000
1 realejo grande usado 64.000
1 armário pequeno e ordinário 4.000
1 banco ordinário 800 réis
1 berço de embalar criança 4.000
3 panelas de ferro pequenas, 800 réis cada uma e todas por 2.400 réis.
1 chaleira velha 640 réis
1 dúzia de pratos de louça branca 1.600
1 dúzia de faca, garfos e colheres de metal branco 6.000
1 bomba de prata 3.000
1 moinho de mão 8.000
1 dúzia de casaes de xícaras e pires e 1 bule branco 2.000 réis.
1 bandeja pequena usada 960 réis

Semoventes no Município de Cruz Alta

20 reses mansas 10.000 réis cada uma
64 éguas chucras no valor de 3.000 réis cada uma.
8 cavalos mansos no valor de 12.000 réis cada um.
16 ovelhas no valor de 2.000 réis cada uma.

Bens de raiz no Município de Santa Maria

Uma casa coberta de telhas, com parede de tijolos singelos, sobre pilares, com 70 palmos de frente e 35 de fundo, forrada, assoalhada e envidraçada, sita na continuação da Rua da Igreja de Santa Maria. com um lance de cozinha e um bom quintal.Avaliada por 2.000.000 ( dois contos de réis)

Um terreno anexo a mesma casa, cercado e cultivado com arvoredos novos, tendo 160 palmos de frente e fundos competentes. Avaliado por 128.000 réis.

Uma casa de meia água coberta de telhas, paredes de tijolos singelos, com uma sala forrada e assoalhada, tendo 60 palmos de frente e 20 de fundos, um lance de cozinha sito no mesmo lugar, bom quintal. Avaliado po 500.000 réis.

Um terreno anexo a mesma meia água, cercado e cultivado, com 56 palmos de frente e fundos competentes. Avaliado por 44.800 réis.

Bens de raiz no Município de Cruz Alta

Um pequeno rincão de campo que se divide ao sul com o Rincão Bonito por uma canhada, ao norte pela mesma canhada que vai ter à ponta de um capão. A oeste, um banhado pela sanga que se forma do dito banhado, até desaguar em um pequeno lajeado que extrema um potreiro de João Pereira de Andrade. A leste, pelo dito lajeado, abaixo, até sua barra, nos fundos do campo do Maciel, com quem se divide por este lado. Avaliado por 700.000 réis.

Fonte:

Arquivo Público do RS

domingo, 4 de setembro de 2011





Inventários de João Ernesto Kruel (F7)e sua esposa Isabel Frederica Hoffmeister Kruel

Os artigos veiculados neste blog podem ser utilizados pelos interessados, desde que citada a fonte: MOUSQUER, Zélce Darclé. (Inclua o título e data da postagem) in http://www.familia-kruel.com.br, nos termos da Lei nº 9.610/98.

INVENTÁRIO DE JOÃO ERNESTO KRUEL
João Ernesto faleceu em 14.7.1877. Santo Ângelo/RS e seu inventário foi autuado no mesmo ano. Faleceu sem testamento.
Sua esposa foi a inventariante

Título de herdeiros
1. Rosalina Kruel, 19 anos, solteira
2. Germano Kruel 15 anos.
3. Julia Kruel 11 anos
4. Isabel Kruel 11 anos
5. João Fernandes Kruel 6 anos.
5.Carlos José Kruel 4 anos

Dinheiro
Banco da Província e Caixa Econômica, em torno de 8.000.000 ( oito contos de réis)

Móveis

1 mesa grande usada. Avalida em 12.000 ( doze mil réis).
2 ditas pequenas velhas, avaliadas todas por 8.000 ( oito mil réis).
6 cadeiras de pau, usadas, avaliadas em 1.500 cada uma ( Um mil e quinhentos réis ).
1 banco comprido, avalidado em 1.000 ( um mil réis).
2 marquesas usadas, avaliadas em 8.000 cada uma ( oito mil réis).
1 tacho de cobre com muito uso, avaliado em 16.000 ( dezesseis mil réis).
5 panelas de ferro, avaliadas em 1.000 cada uma ( um mil réis).
2 colheres de prata, usadas, 150/8, avaliadas em 16o réis a oitava, total de 24.000 ( vinte e quatro mil réis).
1 caneca de prata 80/8, avaliadas em 160 réis a oitava, total de 12.800 ( doze mil e oitocento réis).
1 máquina de costura com muito uso, avaliada em 50.000 ( cinquenta mil réis).
1 relógio de parede arruinado, avaliado em 8.000 ( oito mil réis).
1 dito de algibeira, capa de prata usado,avaliado em 12.000 ( doze mil réis).
1 faca pequena usada, cabo e bainha de prata, avaliada em 16.000 ( dezesseis mil réis).
1 par de esporas pequenas, usadas, avaliadas em 40.000 ( quarenta mil réis).
1 par de botas usadas avalidas em 16.000 ( dezesseis mil réis).
1 poncho de pano, muito usado, avaliado em 20.000 ( vinte mil réis).
1 par de arreios prateado com todos os pertences, tendo muito uso e estragado, avaliado em 50.000 ( cinquenta mil réis).

Mercadorias do comércio da família
Peças de tecido - peças de chita de ramagem, algodão, chitas, ordinárias, chitas boas, chitas listadas, chitas verdes francesas, riscado americano, brim pardo, gorgorão, alpaca, veludo, cassineta, morim.
vestuário e costura - jaquetas, gravatas,camisas de flanela, camisas de risca, camisas de percal, camisas brancas, japonas de lã, chapéus,meias, meias de lã para homens, mulheres e crianças, calças, botinas para homens, mulheres e crianças, sapatos marroquinos para senhoras, sapatos de trancelim, chinelos, tamancas, sobretudos felpudos, lenços, chapéus de sol, chapéus de alpaca, chapéus de palhinha enfeitados , chapéus de palha de abas largas e abas pequenas, luvas, pacotes de linha de novelo, linhas de seda para vestido, caixas de agulha, lenços de seda, botões de madrepérola, agulhas para crochêt, dedais, retrozes, botões de jaspe, fumos para chapéu, tesouras para costura, cinto de couro.
Cozinha - canela em rama, garrafas de azeite doce, panelas de ferro fundida, pratos de folha, pratos de louça, travessas de louça, tigelas, terrinas, canecas de louça, talheres sortidos de estanho, facas de prata,chaleiras, panelas de ferro fundidas, sacarolhas.
Mantimentos: açucarbranco, açucar redondo, canela em rama, garrafas de azeite doce, café, farinha de trigo,vinho tinto, caixas de Genebra Camponês, latas de biscoito, latas de goiaba, latas de meixas,latas de sardinha.
Diversos - cobertores encarnados superiores e ordinários, mantas de lã, colchas de Damasco, resmas de papel pautado bom, resmas de papel para carta, resmas de papel ordinário, lápis para escrita, lápis para carpintaria, pente de chifre para cabelo, pentes finos, grampos, sabonetes, brincos, espelhos, espelho com gaveta, escova para calçados, cigarreiras, carteiras de couro, abotoaduras, vidro de água de colonia, Brilhantina, caixa com mercúrio, cigarreira, baralhos, isqueiros de latão, gaitas ordinárias, barbicachos ordinários, rédeas, rabichos de sela, guaiacas, rédeas com prata, cabo de relho, freios de ferro com chapa de metal, bocaes de prata, armas de um cano, pistolas de um cano, chaves para ouvido de arma, ouvidos para arma, tesoura para tosquear, parafusos para madeira, iscas, balancinho para gancho, argolas, castiçais de latão, martelo de ferro, chaves para parafusos, compassos, freios campeiros, torqueses para sapateiro, trinchas, fechaduras, argolas de ferro para laço, facões, pas de ferro, tornos de ferro, enxadas de ferro, foice, chumbo, ancinhos, arreios, selins, pólvora em lata, barrigueiras, relhos, balanças de cancha, balde, ferro de engomar, cadeados de ferro, massa fria para sapateiro, barbantes, estribos em latão, torneiras de pau, cordas, canivetes, graxa para lustre, machados, dobradiças para portas e janelas, bombas de folhas, fechadura para portas, esporas, pregos, pichorras,potes com tintas.
Todas as mercadorias avaliadas em 9.910.280 ( nove contos, novecentos e dez mil, duzentos e oitenta réis).

Semoventes

Escrava de nome Veríssima, parda, com 14 anos, matriculada com o número 644, da Matrícula Geral dos Escravos do Município de Cruz Alta, em 12.4.1872, e sob o número 2637 da ordem da matrícula e número 2 da ordem da relação.
Descrição da escrava ( na época do registro): Parda, 9anos, do Rio Grande, filha de Francisca, apta para todo o serviço,cozinheira, crioula.
Avaliada em 800.000 ( oitocentos mil réis).

Escrava de nome Victoria, parda, com 9 anos, matriculada com o número 644 da Matrícula Geral dos Escravos do Município de Cruz Alta, em 14.4.1872, e sob o número 2638 da ordem da matrícula e número 3 da ordem da relação.
Descrição da escrava Victoria: Parda, 4 anos, natural do Rio Grande, filha de Francisca, apta para todo o serviço, crioula.
Avaliada em 550.000 ( quinhentos e cinquenta mil réis).

Escrava de nome Francisca, mãe das meninas escravas acima referidas.
Descrição: Francisca, preta, 30 anos, solteira, filha de Helena, natural do Rio Grande, apta para todo o serviço, cozinheira, havida por herança.
Francisca e suas filhas pertenciam, inicialmente, a Rezende José da Silva, morador em São Martinho/Cruz Alta/RS.

170 bois para tropas, de 3 anos para cima, no campo de São Luiz,denominado Rincão Vermelho e Jacintho.Avaliados cada um por 18.000 ( dezoito mil réis) e todos por 3.060.000 (três contos e sessenta mil réis).

123 bois de 2 anos para cima, no dito campo, avaliados cada um por 13.000 (treze mil réis) e todos por 1.599.000 ( um conto, quinhentos e noventa e nove mil réis).

242 reses de cria, no dito campo, avaliadas cada uma por 10.000 (dez mil réis) e todas por 2.420.000 ( dois contos, quatrocentos e vinte mil réis).

15 cavalos mansos de comércio, no dito campo, avaliados cada um por 14.000 ( quatorze mil réis) e todos por 210.000 ( duzentos e dez mil réis).

4 mulas mansas, de comércio, no dito campo, avaliadas cada uma por 245.000 (vinte e quatro mil réis) e todas por 96.000 ( noventa e seis mil réis).

4 bestas mansas, nos campo sdo Carajazinho, avaliadas cada uma por 24.000 ( vinte e quatro mil réis) e todas por 96.000 ( noventa e seis mil réis).

12 cavalos mansos, nos campos do Carajazinho, avaliados cada um por 14.000 (quatorze mil réis) e todos po 168.000 ( cento e sessenta e oito mil réis).

Bens de raiz

Um pedaço de campo, na estrada, comprado de Antonio Machado e sua mulher, em 6.1.1862, o qual hoje acha-se cercado por valos, formando um potreiro. Casa de moradia com cozinha, tendo paredes de tijolos singelos, coberta de telhas, repartimentos interiores de tábuas, mangueiras, lavoura e arvoredos.
Avaliado por 1.800.000 ( um conto e oitocentos mil réis).

Um pequeno pedaço de campo na estrada contígua ao pequeno campo onde está situada a moradia já descrita, comprado de Joaquim Antunes de Freitas e sua mulher, em 9.4.1864. Não tem benfeitoria alguma.
Avaliado por 300.000 ( trezentos mil réis).

Uma parte de campo e matos no Carajazinho, místico com os terrenos de moradia acima descritos, comprado de Antonio Manoel Machado e sua mulher em 5.11.1870. Não tem benfeitoria alguma.
Avaliado por 1.000.000 ( um conto de réis).

Uma parte de campo no Carajazinho, comprado em 9.4.1870 ao mesmo Antonio Manoel Machado e sua mulher, que lhes coube no inventário por morte de sua mãe e sogra. Não tem benfeitoria alguma.
Avaliado por 150.000 (cento e cinquenta mil réis).

Um rincão de campo e matos comprado de Joaquim Antunes de Freitas e sua mulher, em 3.10;1868, cujo rincão de campo é contíguo ao pequeno pedaço de campo comprado aos mesmos vendedores. Contém benfeitorias de valor e mangueiras formando uma pequena invernada.
Avaliado por 1.800.000 réis ( um conto e oitocentos mil réis).

Dois rincões de campos e matos, denominados "Vermelho" e "Jacintho", situados na Freguezia de São Luiz e comprados de D. Maria Manoela Ayres Pinheiro em 4.1.1877. Pequenas benfeitorias de tapumes.
Avaliados por 12.720.000 ( doze contos, setecentos e vinte mil réis).

Um campo e matos no lugar denominado "Pirapó", margem esquerda do Rio Ijuí Grande, comprado da viúva do finado Capitão Antonio Ignácio Teixeira, D. Maria Antonia de Quadros, em 25.1.1877.
Avaliado por 7.208.000 ( sete contos, duzentos e oito mil réis).

Na parte de campo e casa da herança do finado Jacob Lautert, avaliado por 8.000.000 (oito contos de réis), somente 194. 394 ( cento e noventa e quatro mil trezentos e noventa e quatro réis).

Uma casa de 30 palmos,com 1/2 quadra de terreno em quadro, na Freguesia de São Luiz, comprado de Sebastião Soares de Souza. Existindo a sisa correspondente, paga na Coletoria de Santo Ângelo.
Avaliada por 800.000 ( oitocentos mil réis).

Um lance de casa de 40 palmos mais ou menos, na Cidade de Santa Maria da Boca do Monte, comprada de João Jorge Hein.
Avaliada por 3.300.000 ( três contos e trezentos mil réis).

Uma pequena casa com 30 palmos mais ou menos, e 74 palmos, terrenos anexos na Vila Rica, São Martinho.
Avaliada por 800.000 ( oitocentos mil réis).


INVENTÁRIO DE ISABEL FREDERICA HOFFMEISTER KRUEL

Isabel Frederica, viúva, 69 anos, faleceu em 19.3.1909, em Santa Maria/RS, onde se achava em tratamento de saúde e onde foi sepultada. Causa do óbito: Enterecolite Aguda.
Moradora em Carajazinho, 3º distrito de Santo Ângelo/RS, faleceu sem testamento.
O inventariante foi seu filho Germano Kruel.

Título de herdeiros
1. Rosalina Kruel Niederauera, casada com Jacob Luiz Niederauer, moradores em Passo Fundo/RS.
2. Julia Praxedes Kruel Peres da Silva casada com Apolinário Peres da Silva, moradores na Cidade de Santa Maria/RS.
3. Isabel Clarinda Kruel Camboim casada com Coriolano Camboim, moradores na Cidade de Santa Maria/RS.
4. Germano Kruel 47 anos, morador no Carajazinho, 3º distrito de Santo Ângelo/RS.
5. João Kruel 37 anos, morador no Carajazinho.
6. Carlos Kruel 35 anos, morador no Carajazinho.

Bens de raiz

Um campo de matos situados no Entre-Ijuís, 1º distrito deste município, com área de 8.141.115 metros quadrados, encravado na Fazenda da Conceição, e que tem as seguintes confrontações:
Norte: Rio Ijuí Grande
Sul: terras devolutas e terras de Bernardo Luiz de Oliveira e Antonio Alves de Oliveira.
Leste: Rio Conceição e terras devolutas.
Oeste: Campos que pertenceram ao Dr. Venâncio Ayres e que atualmente pertencem aos herdeiros de João Mousquer e Domingos Mousquer, por um lajeado, que nascendo do Capão da Cruz sai do Ijuí Grande e por um outro que sai do Ijuizinho.
Este campo foi adquirido por compra feita ao Dr. José Nunes de Castro, por Germano Hoffmeister, que por dissolução social, o entregou à herança de D. Izabel Frederica Kruel, como se ve na escritura em poder dos sucessores desta.
Avaliado por 7.466.600 ( 4 contos, quatrocentos e sessenta e seis mil e seiscentos réis.

Um campo e matos denominado "Campo Novo", próximo a São João Velho, 3º distrito deste município, com área de 14.319.450 metros quadrados, com as seguintes confrontações:
Norte: Ijuí Grande
Sul: Terras da Colonia Victória
Nascente: Lajeado Pessegueiro
Poente: Lajeado Urubucarú
Este campo comprado pela inventariada há alguns anos, à herança de Ignácio Taques de Almeida .
Avaliado em 14.796.000 ( quatorze contos, setecentos e noventa e seis mil réis).

Um campo e matos denominados "do Carajazinho"no 3º distrito deste município, com 522 hectares mais ou menos e com as seguintes confrontações:
Norte: uma vertente e cerca de valos, dividindo com o potreiro da moradia e com campo de Germano Kruel e herdeiros de Antonio Ribeiro Lemes(os) e de Kruel & Kruel.
Sul: por cercado de arame e vertente dividindo com campos de José Antunes de Freitas e de João Teixeira Machado Filho.
Leste: pela Estrada Geral, que de São João Mirim vai aos Povos Velhos.
Oeste: por duas vertentes que se encontram e vão ao Rio Piratinim.
Esse campo comprado pelo marido da inventariada, João Ernesto Kruel, há mais de 30 anos, a Joaquim Antunes de Freitas.
Avaliado em 8.000.000 ( oito contos de réis).

Um campo e matos situados em São João Mirim, com parte no 3º distrito deste município, com área de 1.282 hectares, mais ou menos, com as seguintes confrontações:
Norte: Arroio São João Mirim
Sul: Estrada Geral, que de Santa Tecla vai aos Povos Velhos, cercado de arame, dividindo com José Libindo Vianna.
Leste: Arroio São João Mirim, banhados e vertentes, dividindo com José Libindo Vianna.
Oeste: pela Estrada Geral que vai aos Povos Velhos, cercado de arames e vertentes, dividindo com campos de D. Joaquina Alves, Frederico Jung e Carlos Kaipper.
Este campo foi comprado pela inventariada, a diversos, em épocas diferentes.
Avaliado por 13.275.000 ( treze contos, duzentos e setenta e cinco mil réis).

Um campo e matos denominado " Pirapó", situado no 2º distrito de São Luiz Gonzaga/RS, com 300 hectares mais ou menos, que se avalia pelo valor dado a este imóvel para o lançamento do Imposto Territorial na coletoria daquela cidade (São Luiz Gonzaga). De acordo com resolução do Governo do Estado de 23 de outubro do corrente ano, cujo valor é como mostra o conhecimento junto de 2.700.000 ( dois contos e setecentos mil réis).

Uma parte de campo e matos situado em São João Velho, 3º distrito deste município, com 14 hectares mais ou menos, tendo as seguintes confrontações:
Norte: banhado e vertente, dividindo com terras de Miguel Antunes Pinto, herdeiros de João do Carmo Obregão e de Francelino Pereira.
Sul e Oeste: Por uma estrada que do Povoado de São João, vai à serra.
Leste: com terras pertencentes ao Povoado de São João.
Este campo foi comprado de Zeferino Gonçalves de Oliveira, há anos, pela inventariante.
Avaliado 300.000 ( trezentos mil réis).

Uma área de terras, matos e capoeiras dividida em 27 e meio lotes coloniais, na Colônia Victória, próxima à São João Velho, 3º distrito deste município, com a área de 13.184.200 metros quadrados, cujos lotes tem a numeração de 1 a 13 e 15, 17 e 18, meio lote número 19, 21, 23, 25, 27, 28, 29, 33, 35, 51, 53 e 55, com as seguintes confrontações:

Lotes Coloniais 1 ao 10:
Norte: dividem com terras dos herdeiros de João Mousquer, Gertrudes Domingues Bueno e por uma vertente dividindo com terras de José Ferreira Pereira dos Santos.
Sul: dividindo com terras de Sebastião Teixeira Bueno e Lajeado Urubucaru.
Leste: com terras dos herdeiros de João Mousquer e Gertrudes Domingues Bueno.
Oeste: pelo Lajeado Urubucaru

Lotes coloniais 11, 12, 15, 17, 18, 19, 21, 23, 25, 27 , 28 e 29:
Norte: Lote número 31, pertencente a José Ferreira Pereira dos Santos.
Sul: pelo Lajeado Urubucaru e terras de José Ferreira Pereira dos Santos.
Leste: com os lotes 14, 16, 20 e 22 pertencentes a Carlos Guilherme, Germano Kath, Germano Wilkon e terras de Gustavo Henk.
Oeste; pelo Lajeado Urubucaru

Lotes 33 e 35:
Norte: lote número 37 de Germano Hoffmeister
Sul: lote 31
Leste: lotes número 26 e 30 de Germano Steinhorst Sobrinho
Oeste: pelo Lajeado Urubucaru

Lotes 51, 53 e 55:
Norte: com os lotes 57, 59, 61, 63, 64 e 65 de Germano Hoffmeister
Sul: com os lotes 49 de Bromberg & Cia, Eduardo Dreher & Cia e lote número 44 de Germano Röpke.
Leste: lotes número 46, 48, 50 e 52 de João Förtelmann e Guilherme Röpke.
Oeste: com os lotes 66, 67, 68 e 69 de Bromberg & Cia e de Edmundo Dreher & Cia.

Estas terras foram adquiridas por legitimação de posse e acham-se inscritas no Registro Torrens.
Avalia-se a área de terras acima descrita, dividida em 27 e meio lotes coloniais por 12.096.702 ( doze contos, noventa e seis mil e setecentos e dois réis).

Um estabelecimento de moradia sito em Carajazinho, 3º distrito deste município, constante de casa de material forrada e assoalhada, com 120 palmos de frente e 80 de fundos, cozinha, galpões, casa de depósito, currais, cercado com arvoredo e um potreiro de pastagem, que avalia-se por 18.000.000 (dezoito contos de réis).

Uma casa de moradia, sita em Santa Maria da Boca do Monte, na Rua do Comércio com fundo para a Rua Venâncio Ayres, com 12 metros de frente, confinando com propriedades de D. Isabel Hoffmeister e João Fernandes Niederauer, que se avalia por 8.000.000 ( oito contos de réis).

Um terreno sito em Santa Maria da Boca do Monte, na Rua do Comércio, com fundos para a Rua Venâncio Ayres, confinando com propriedades de Leôncio Abreu de Oliveira e de Henrique Ribeiro da Silva, com 260 palmos de frente e 300 palmos de fundos mais ou menos, avaliado por 1.000.000 ( um conto de réis).

Fonte:

Arquivo Público do RS

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Inventários de Frederico Kruel (F3) e de sua esposa Generosa Quaresma



Os artigos veiculados neste blog podem ser utilizados pelos interessados, desde que citada a fonte: MOUSQUER, Zélce Darclé. (Inclua o título e data da postagem) in http://www.familia-kruel.com.br, nos termos da Lei nº 9.610/98.


INVENTÁRIO DE FREDERICO KRUEL E SUA ESPOSA GENEROSA QUARESMA

INVENTÁRIO DE FREDERICO KRUEL

Frederico Kruel falecido em 6.12.1893, Santo Ângelo/RS, teve seu inventario autuado em 1894. A inventariante foi sua esposa Generosa Quaresma.
Faleceu sem testamento.

Título de herdeiros:

1. Christiano Kruel Sobrinho - 44 anos, solteiro.
2. Tte Cel. Ernesto Kruel - 41 anos, casado com D.Clara de Aguiar Kruel. Faleceu após o inventariado. Deixou 4 filhos.
3. D. Luisa Kruel do Nascimento - 32 anos, viúva de Albino do Nascimento e Silva.
4. D. Belmira Kruel Uflacker - 37 anos, casada com Henrique Uflacker, este ausente em lugar incerto.
5. Frederico Kruel - 36 anos, casado.
6. D. Henriqueta Kruel d'Aguiar - 30 anos, casada com Delfino Cardoso de Aguiar.
7. Polycarpo Kruel - 27 anos, casado.

Filhos de Ernesto Kruel:
1. Ernestina com 13 anos de idade.
2. Eutália com 11 anos de idade.
3. Alzira com 9 anos de idade.
4. Universina com 5 anos de idade.

" Diz Generosa Quaresma Kruel, inventariante dos bens que ficaram por morte de seu marido Frederico Kruel, que por ocasião de iniciar o inventário, declarou existir em lugar incerto o co-herdeiro Henrique Uflacker, visto ter este, a dois meses mais ou menos, acompanhado as forças revoltosas e como a suplicante ignora qual a direção que elle havia tomado, quer justificar perante V. Sa. a auzencia e justificada esta , se digne a mandar chamar por editaes, com prazo de 30 dias, o co-herdeiro acima mencionado, para a audiencia designada comparecer por si, ou por procurador, a fim de se louvar e aprovar louvados, avaliadores e assistir aos demais termos do inventário, sob pena de revelia, nomeando-se curador idoneo para represental-o."

Em 19.11.1894 foi nomeado curador do co- herdeiro ausente, o Sr. João Henrique Licht.

Relação de bens que ficaram por falecimento de Frederico Kruel

Bens de raiz

1. Um campo situado no 3º distrito deste município, denominado "Carajazinho", tendo de extensão uma légua de frente e uma légua e meia de fundo, mais ou menos - tendo uma pequena área de 3383. 990 m² do preenchimento da invernadinha - cuja área acha-se em litígio com alguns herdeiros do finado Hypolito José da Silva. Avaliado por 24$000.000 ( vinte e quatro contos de réis).

2. Uma casa no mesmo campo com 100 palmos de frente e 50 palmos de fundo, paredes de pedras, coberta de telhas, tendo junto a esta, uma outra casa com paredes de tijolos, coberta de telhas, com 100 palmos de frente e 30 palmos de fundos, com algum arvoredo e um pequeno potreiro e lavoura. Porém, tanto as casas, como arvoredo e cercados, tudo se acha em mau estado. Avaliado por 6$000.000 ( seis contos de réis).

3. No mesmo campo acima, um engenho de moer cana e uma atafona, tudo movido por água, tendo uma casa com paredes de pedras, coberta de telhas, com 40 palmos de frente e 40 palmos de fundos, um potreiro fechado e lavouras. Achando-se tudo estragado. Avaliado por 2$400.000 ( dois contos e quatrocentos mil réis).

4. Uma invernada no Carajazinho ( denominada "Invernada das Tropas"), com 1/2 légua de frente e uma légua de fundo mais ou menos, cuja invernada pertence ao herdeiro Frederico. Avaliada a parte inventariada por 4$500.000 ( quatro contos e quinhentos mil réis).

5. Um rincão de campo situado em Santa Cruz, 2º distrito deste município, com 4 léguas mais ou menos de extensão, contendo uma casa de moradia, com 45 palmos de frente e 40 palmos de fundo, com paredes de pedra e coberta de telhas - em mau estado. Avaliado por 4$000.000 ( quatro contos de réis).

6. Um outro rincão de campo situado no mesmo lugar acima mencionado, mais ou menos fechado, com 1/2 légua de fundo e quarto de légua de frente mais ou menos. Avaliado por 2$000.000 ( dois contos de réis).

7. Um pequeno terreno situado nos subúrbios desta vila, cujo terreno divide-se ao sul com terrenos de Maria Euzebia, ao norte e frente com terrenos devolutos,cujo terreno acha-se mais ou menos fechado, tendo 150 m de frente e 100 m de fundos. Avaliado por 150$000 ( cento e cinquenta mil réis).

8. Um terreno nesta vila, na Rua General Ozório, com 26 m de frente e o mesmo de fundos. Avaliado por 100$000 ( cem mil réis).

9. Uma casa nesta vila, na Rua General Ozório, com 38 palmos de frente e 40 palmos de fundos, com paredes de tijolos e coberta de telhas, tendo junto à mesma, uma pequena casa com 40 palmos de frente e 20 palmos de fundos, coberta de telhas e paredes de tijolos. As casas estão situadas em um terreno com 15m de frente à Rua General Ozório e tendo nos fundos 2 terrenos com frente à Rua São Luiz,com 26 m. Avaliado por 4$000.000( quatro contos de réis).

10. Um terreno na Cidade de Santa Maria da Boca do Monte, com 316 palmos de frente, entre as Ruas do Comércio e Dr. João Ignácio e um pequeno terreno junto ao mesmo. Avaliado por 800.000 ( oitocentos mil réis).

11. Um rincão de campo que faz divisa com os herdeiros do finado Hypolito José da Silva denominado "Invernadinha", tendo uma área de 3.832.950 m², cujo terreno acha-se em litígio com alguns herdeiros daquele finado. Avaliado por 1$000.000 ( um conto de réis).

Semoventes

240 reses de criar, avaliadas por 14.000 (quatorze mil réis) cada uma e todas por 3$360.000 (três contos e trezentos e sessenta mil réis).
4 éguas xucras avaliadas por 10.000 ( dez mil réis) cada uma e todas por 40.000( quarenta mil réis).



INVENTÁRIO DE GENEROSA QUARESMA KRUEL

Generosa Kruel falecida em 1.4.1895, Santo Ângelo/RS, teve seu inventário autuado em 1895.
O inventariante foi seu filho Christiano Kruel Sobrinho.
Faleceu sem testamento.

Título de herdeiros

Filhas do 1º matrimônio da inventariada:
1. Bernardina Weimann já falecida, deixou uma filha Magdalena Weimann da Silva casada com Antonio Hypolito da Silva.
2. Ignora-se o nome desta herdeira, sabendo-se que ela é falecida deixando filhos. Também são ignorados seus nomes e suas residências.

Filhos do 2º matrimônio da inventariada:
1. Christiano Kruel Sobrinho - 45 anos, casado.
2. Luiza Kruel do Nascimento - 40 anos, viúva.
3. Belmira Kruel Uflacker - 38 anos, casada com Henrique Uflacker, este ausente em lugar incerto.
4. Frederico Kruel Júnior - 37 anos, casado.
5. Henriqueta Kruel de Aguiar - 31 anos, casada com Delfino C. de Aguiar.
6. Polycarpo Kruel - 28 anos, casado
7. Tte Cel Ernesto Kruel falecido antes da inventariada, deixando os seguintes filhos:

Ernestina d'Aguiar Kruel - 13 anos
Eutália d'Aguiar Kruel - 10 anos
Alzira d'Aguiar Kruel - 9 anos
Universina d'Aguiar Kruel - 5 anos

Relação de bens que ficaram por falecimento de D. Generosa Quaresma Kruel

Móveis
Uma cama de ferro avaliada por 16.000 ( dezesseis mil réis).
Um selim para montaria de mulher, em bom uso, avaliado por 30.000 (trinta mil réis).
Um chicote aparelhado em prata, avaliado por 20.000 ( vinte mil réis).

Bens de raiz

1. Um rincão de campo situado no 2º distrito deste município, no lugar denominado Santa Cruz, com 1/4 de légua mais ou menos de extensão, contendo uma casa de moradia em mau estado, com 45 palmos de frente e 40 palmos de fundos, com paredes de pedra, coberta de telha. Avaliado por 4$000.000 ( quatro contos de réis).

2. Um outro rincão de campo, situado no mesmo lugar, mais ou menos fechado, tendo aproximadamente, 1/2 légua de fundo e 1/2 quarto de largura. Avaliado por 2$000.000 ( dois contos de réis).

3. Uma casa de moradia, situada no 3º distrito deste município, no lugar denominado Carajazinho, com 100 palmos de frente e 50 palmos de fundos, com paredes de pedras, e coberta de telhas, tendo junto uma outra casa com 100 palmos de frente e 30 palmos de fundos. com paredes de tijolos e coberta de telhas, com algum arvoredo, lavoura, um pequeno potreiro e cercados, estando tanto as casas como os cercados em muito mau estado. Avaliado por 6$000.000 ( seis contos de réis).

4. Um campo em litígio, sito no 3º distrito deste Termo, fazendo divisa com os campos dos herdeiros do finado Hypolito José da Silva. Avaliado por 1$000.000 ( um conto de réis).

5. Um terreno sito na cidade de Santa Maria, à Rua do Comércio, avaliado por 800.000 ( oitocentos mil réis).

6. Uma casa de moradia sita nesta vila, com 38 palmos de frente e 40 palmos de fundos, com paredes de tijolos e coberta de telhas, tendo junto uma outra casa com 4o palmos de frente e 20 de fundos, coberta de telhas e paredes de tijolos. Estas casas estão situadas em um terreno de 15 m de frente à Rua General Ozório e tem nos fundos dois terrenos que fazem frente à Rua São Luiz. Avaliado por 2$400.000 réis ( dois contos e quatrocentos mil réis).

7. Uma parte de campo no Carajazinho avaliado por 705.588 ( setecentos e cinco mil quinhentos e oitenta e oito réis).

Fonte:

Arquivo Público do RS


sexta-feira, 18 de março de 2011

Gasogênio Kruel


Os artigos veiculados neste blog podem ser utilizados pelos interessados, desde que citada a fonte: MOUSQUER, Zélce Darclé. (Inclua o título e data da postagem) in http://www.familia-kruel.com.br, nos termos da Lei nº 9.610/98.


                                           O GASOGÊNIO KRUEL

Colaboração de José Antonio Brenner*

* autor de:
Os Cassel de Santa Maria - desde o Glantal - Ed. UFSM.
A Saga dos Niederauer - Ed. UFSM.
http://brennerdesantamaria.blogspot.com/

...Dario Kruel em Tupanciretã, em sua oficina mecânica, depois de uns três meses de aprofundados estudos e após experimentações em campo raso, teve coroados do maior êxito seus esforço no sentido de apresentar ao grande público, o mais aperfeiçoado modelo de aparelho para o acionamento de qualquer veículo auto-motorizado.




Notícia publicada em A Razão (Santa Maria/RS), 11.4.1943, sobre a fabricação do "Gasogênio Kruel" por Dario Kruel, que tinha oficina mecânica em Tupanciretã.

Gasogênio é uma mistura de gases, obtida pela combustão incompleta de combustíveis sólidos, por exemplo, madeira e carvão. Foi inventado, na década de 1920, pelo francês Georges Imbert.

Durante a Segunda Guerra, foi usado na Alemanha devido à escassez de combustíveis.

No Brasil, nessa mesma época, não havendo importação do petróleo, houve racionamento de gasolina. Esta era destinada principalmente a táxis e veículos oficiais. O gasogênio tornou-se então a única opção para muitos veículos de passeio particulares. Seu uso era incentivado pelo governo.

Em Santa Maria, os ônibus eram movidos a gasogênio.